Sexta-feira, 24 de novembro de 2017
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Dólar cai quase 1% e volta ao patamar de R$3,07, com fluxo positivo  

20/03/2017 - O dólar fechou com queda de quase 1 por cento nesta segunda-feira, de volta ao patamar de 3,07 reais, em sessão marcada por fluxo de ingresso de recursos e favorecida pela sinalização de que os juros não devem subir além do esperado nos Estados Unidos.

A moeda norte-americana chegou a trabalhar parte do pregão em leve alta, com investidores cautelosos com a possibilidade de exportações menores em decorrência da operação Carne Fraca.

O dólar recuou 0,94 por cento, a 3,0717 reais na venda, menor cotação desde 23 de fevereiro (3,0565 reais), depois de ter ido a 3,1170 reais na máxima do dia. O dólar futuro tinha queda de cerca de 0,80 por cento no final da tarde.

"No início, o nervosismo de alguns agentes amplificou no giro mais fraco. Quando o volume aumentou, prevaleceu o fundamento, com os investidores olhando o desempenho das moedas no exterior", explicou o economista-chefe da corretora BGC Liquidez, Alfredo Barbutti.

A trajetória de baixa da moeda norte-americana, segundo os profissionais, embasava-se na sinalização do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, de que deve elevar os juros mais duas vezes neste ano, como esperado.

Mais cedo, alguns membros do Fed reforçaram esse cenário. Juros maiores no país podem atrair capitais aplicados em outras praças, como a brasileira.

Profissionais também comentaram que houve ingresso de fluxo de recursos nesta sessão, ampliando a queda do dólar. Na semana passada, o governo brasileiro arrecadou mais de 3,5 bilhões de reais no leilão de aeroportos e os recursos terão que ser internalizados pelos vencedores, estrangeiros.

No exterior, o dólar cedia ante algumas divisas de países emergentes, como o peso mexicano, e exibia leves oscilações ante uma cesta de moedas. O clima era de cautela depois da decisão do G20 de retirar a promessa para evitar o protecionismo comercial, concordando com o protecionismo cada vez maior dos Estados Unidos.

Os investidores locais trabalharam bastante atentos ao noticiário sobre a operação Carne Fraca, que poderá afetar as exportações e impactar a balança comercial brasileira.

Na sexta-feira, a Polícia Federal lançou a operação para desarticular uma organização criminosa envolvendo fiscais agropecuários federais e cerca de 40 empresas, entre elas as gigantes JBS e BRF, com fraudes na fiscalização sanitária de carnes.

As exportações de carnes do Brasil (bovina, suína e de frango) subiram de cerca de 2 bilhões de dólares em 2000 para aproximadamente 14 bilhões de dólares no ano passado.

O Banco Central brasileiro vendeu integralmente nesta sessão o lote de até 10 mil swaps tradicionais --equivalente à venda futura de dólares --ofertados para rolagem dos contratos de fevereiro. Com isso, reduziu a 8,211 bilhões de dólares o total que vence em abril e que ainda resta para rolar.

Claudia Violante
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
24/11/17 - Sauditas devem disputar mercado de petróleo após IPO da Aramco, diz JP Morgan
  - Rússia segue como maior fornecedor de petróleo da China pelo 8° mês
  - Dólar tem correção e sobe ante real após 5 sessões
  - Preços do açúcar em Londres têm mais um dia de valorização
  - Dólar fecha 3ª semana de queda e vai a R$3,23, com maior otimismo sobre Previdência
  - Soja volta do feriado nos EUA operando com leves quedas em Chicago nesta 6ª feira
  - Chuvas irregulares atrasam plantio de soja
  - Empresas da China, Índia e Irã conversam sobre refinaria de até US$10 bi no país
  - Hidrelétrica de Jirau é a usina com maior disponibilidade de geração do país
  - Excesso de chuvas pode reduzir ainda mais safra de grãos no PR
  - Aprovação do RenovaBio vai ser "virada de mesa" para o setor
23/11/17 - Dólar tem viés de alta com ajustes e Previdência no radar
  - Setor externo tem déficit de US$ 343 milhões em outubro, diz Banco Central
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Dólar cai quase 1% e volta ao patamar de R$3,07, com fluxo positivo
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
Se não consegue ler a palavra, clique aqui.
Digite a palavra:
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/