Domingo, 22 de julho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Petróleo opera em baixa, após relatório da AIE  

11/08/2017 - Os contratos futuros de petróleo operam em baixa nesta sexta-feira, após a Agência Internacional de Energia (AIE) divulgar relatório sobre o mercado da commodity. A AIE informou que a oferta global aumentou pelo terceiro mês seguido em julho, com a maior produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Por outro lado, a agência também elevou sua projeção para o aumento da demanda global.

Às 7h59 (de Brasília), o petróleo WTI para setembro caía 0,68%, a US$ 48,26 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para outubro recuava 0,54%, a US$ 51,62 o barril, na ICE.

Em seu relatório mensal divulgado mais cedo, a AIE afirmou que revisões dos números de 2015 mostravam um corte em sua estimativa para a demanda global por petróleo de 330 mil barris por dia para o período entre 2015 e 2018. Por outro lado, também apontou que o crescimento na demanda em 2017 estava superando suas expectativas.

"As principais mudanças são as revisões históricas na demanda passada de fora dos países da OCDE, o que torna o mercado de petróleo menos apertado do que o antes projetado pela AIE, embora o aumento na demanda no segundo trimestre tenha sido bem forte", afirmou Giovanni Staunovo, analista de commodities do UBS Group.

Também influía o relatório da quinta-feira da Opep, segundo o qual a produção do cartel aumentou 0,5% em junho, para 32,9 milhões de barris por dia. O avanço foi causado sobretudo por Líbia e Nigéria, dois países excluídos do esforço para cortar a oferta da Opep e também de países de fora do grupo, como a Rússia.

A AIE disse que os estoques dos membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuou cerca de 200 mil barris por dia no segundo trimestre, mas seguiu 219 milhões de barris acima da média dos últimos cinco anos. Também apontou que o nível de cumprimento dos cortes no âmbito do acordo da Opep recuou para 75%.

"Se considerarmos que esse número de produção de julho da Opep será mantido ao longo do ano, isso significa que não haverá reequilíbrio no segundo semestre do ano - os estoques globais na verdade aumentariam 40 mil barris por dia", afirmou Tamas Varga, analista da corretora PVM.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/07/18 - Venezuela vende petróleo para a China e recebe arroz do Brasil
  - Comercialização da safra de soja na Argentina atinge 72% da produção estimada
  - Petróleo cai com ameaça comercial de Trump, mas Arábia Saudita limita perdas
  - ANP anuncia edital da Oferta Permanente de blocos e áreas de petróleo
  - Ibovespa sobe numa reação positiva à aliança do Centrão com Alckmin
  - Projeções de Longo Prazo Continuam Favoráveis ao Agro Brasileiro
  - Agronegócio é o setor mais impactado pelo tabelamento de fretes, diz Cepea
  - Dólar despenca e tem maior queda semanal em 5 meses, abaixo de R$3,80
19/07/18 - Petróleo opera em baixa, após alta nos estoques dos EUA e com dólar forte
  - Petrobras prevê iniciar operação de 4 novas plataformas entre outubro e dezembro, diz diretor
18/07/18 - Produção de petróleo dos EUA atinge 11 mi bpd pela primeira vez na história
  - Petrobras mantém o preço da gasolina nas refinarias
  - Produção da Petrobras em Campos acentua queda, tem menor nível em quase 17 anos
17/07/18 - Usina do interior de SP (Clealco) é a primeira vítima da crise do setor sucronergético em 2018
  - Petrobras reduz gasolina nas refinarias pela 3ª vez após máxima desde maio
  - Produção de petróleo no país cai 1,5% em junho
06/04/18 - Agricultores dos EUA defendem negociação com China em vez de proteção do governo
12/03/18 - IPCA para 2018 previsto pelo Focus cai de 3,70% para 3,67%
09/03/18 - Maiores exportadores da Ásia criticam tarifas dos EUA e ampliam temores com guerra comercial
  - Produção industrial recua em 8 dos 14 locais pesquisados pelo IBGE em fevereiro
  - O crescimento do PIB paulista
  - Ainda o preço da gasolina
  - IGP-M acelera alta a 0,60% na 1ª prévia de março com preços dos alimentos no atacado
  - Mercosul inicia negociações para acordo comercial com o Canadá
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Petróleo opera em baixa, após relatório da AIE
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/