Domingo, 19 de novembro de 2017
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Energia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Setor de energia solar dos EUA se prepara para primeiro declínio  

11/09/2017 - Os EUA deverão experimentar seu primeiro declínio anual na instalação de painéis solares em um momento em que a queda na demanda está diminuindo o crescimento no segundo maior mercado do mundo.

Os desenvolvedores adicionaram um total de quase 2,4 gigawatts no segundo trimestre, colocando o setor a caminho de atingir 12,4 gigawatts neste ano, segundo relatório de segunda-feira da GTM Research e da Associação de Indústrias de Energia Solar dos EUA (Seia, na sigla em inglês). Trata-se de uma queda de cerca de 17 por cento em relação ao recorde de 2016 e a firma de pesquisa projeta outro declínio em 2018.

O setor solar se prepara para uma desaceleração após uma década de expansão de dois dígitos. As distribuidoras de energia estão atingindo as metas do governo e as fornecedoras de painéis estão reduzindo o crescimento em alguns dos maiores mercados, derrubando a demanda neste ano. E isso ocorre antes de uma queixa comercial que pode levar o presidente Donald Trump a impor taxas aos painéis importados, medida que, segundo alerta do setor, ampliaria fortemente a queda.

A imposição de tarifas faria "as instalações caírem significativamente", segundo o relatório. "O risco de queda se aproxima da perspectiva de longo prazo para a energia solar nos EUA devido à disputa comercial."

O total de instalações aumentou 8 por cento no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior. O setor foi respaldado pelos parques solares gigantescos que atendem distribuidoras de energia, que cresceram 17 por cento, para 1.387 megawatts. O número representou mais da metade do total de instalações e compensa um declínio de 17 por cento do mercado residencial. Os proprietários de residências adicionaram apenas 563 megawatts, enquanto desenvolvedoras como Sunrun e Vivint Solar colocam a lucratividade acima do crescimento

A Bloomberg New Energy Finance estima que o mercado dos EUA, atrás apenas do chinês em tamanho, se contrairá ainda mais, projetando um declínio de 23 por cento neste ano, para 10,4 gigawatts.

Os analistas mantêm a expectativa de que a capacidade instalada triplicará nos próximos cinco anos -- a menos que Trump imponha taxas devido à queixa comercial atualmente analisada pela Comissão de Comércio Internacional dos EUA. Uma decisão do tipo "resultaria em uma revisão substancial da nossa projeção para baixo", afirmou a GTM no comunicado.

Cristopher Martin
Fonte: Bloomberg
Texto extraído do portal UOL
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
17/11/17 - Custo de operação do sistema elétrico cai com maior previsão de chuva, diz ONS
  - Dólar cai e encosta em R$3,25 com exterior, mas mantém olho em movimentação política
  - Leilão da ferrovia Norte-Sul deve ocorrer somente no segundo trimestre de 2018, diz fonte
  - Cresce a confiança do consumidor, indica pesquisa do SPC e CDNL
  - Falta trabalho a 26,8 milhões de pessoas no País no 3º trimestre, aponta IBGE
  - Taxas futuras de juros seguem em baixa na esteira do dólar
  - 20 países planejam abandonar o uso do carvão até 2030
  - Micro-ônibus elétrico é testado em Pará de Minas
  - Petrobras anuncia novo corte em gasolina; preço cai 1,4% a partir de sábado
  - Reservatórios do Sul operam com 58% da capacidade
  - Preços do petróleo fecham a semana em alta
  - Previsão de mais chuvas reduz custo de operação do sistema elétrico
  - CBOT: Mercado de grãos tende a abrir em alta; soja monitora demanda e clima
  - Relatório prevê modelo híbrido de fornecimento de eletricidade até 2025
  - Petróleo opera em alta, apoiado por corte na oferta da Opep e dólar mais fraco
16/11/17 - Usina gigante de energia solar começa a operar em Pirapora
14/11/17 - Apesar dos pesares, energia limpa é um caminho sem volta
25/10/17 - Apesar de limpa e econômica, energia solar ainda é pouco usada
23/10/17 - Google — gigante na internet e também em energia renovável
20/10/17 - Ceilândia ganha estação de metrô totalmente abastecida por energia solar
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Setor de energia solar dos EUA se prepara para primeiro declínio
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
Se não consegue ler a palavra, clique aqui.
Digite a palavra:
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/