Segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Superávit externo recorde é baseado nas exportações  

09/11/2017 - Os indicadores do comércio exterior de outubro foram favoráveis, marcados pela alta de 21% nas exportações de manufaturados. Isso permite supor que está em curso uma retomada, ainda que concentrada em alguns itens, da competitividade da indústria, que aproveita a melhora da economia global.

Com exportações de US$ 18,87 bilhões e importações de US$ 13,67 bilhões, o superávit da balança comercial atingiu US$ 5,20 bilhões no mês e US$ 58,47 bilhões nos primeiros dez meses do ano, superando em mais de 50% o superávit de igual período do ano passado. O saldo de US$ 65 bilhões a US$ 70 bilhões neste ano, estimado pelo governo, é viável. Mas o significado de alguns números transcende a importância do superávit como chave do equilíbrio das contas externas.

A média de exportações por dia útil, de US$ 898,9 milhões em outubro, superou em 31,1% a de outubro de 2016 e é 2,4% maior que a média deste ano.

Os produtos básicos continuam sendo o grande destaque, puxados por vendas de milho e soja, minérios de ferro e de cobre e algodão bruto, além de carnes bovina e de frango e de petróleo bruto. As cotações das commodities agrícolas ajudaram, mas a quantidade exportada pesou mais.

Entre os manufaturados, os destaques foram motores e turbinas de aviação, torneiras e válvulas e laminados planos, mas também automóveis, máquinas de terraplenagem, tratores e veículos de carga. A pauta de manufaturados está mais diversificada.

Nas importações, o maior crescimento foi de combustíveis e lubrificantes, mas também de bens de capital, indicando propensão de investir.

O País depende das exportações para a Ásia (a China, em especial), mas houve avanço nas vendas para África, América Central e Caribe e Estados Unidos. No Mercosul, as exportações para a Argentina cresceram 31,8% entre 2016 e 2017, lideradas por veículos.

Em 2018, o comércio exterior brasileiro dependerá muito do ritmo de atividade da economia global, que favorece as exportações. Se a economia local crescer entre 2,5% e 3%, como se espera, a demanda de importações também será maior - e o superávit poderá ser menor, o que não seria problema.

Mais relevante é que persista o avanço da corrente do comércio (soma de exportações e importações), ampliando a abertura da economia do País.


Fonte: O Estado de S. Paulo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/01/18 - Liquidações financeiras de energia nuclear e cotas somam R$ 839,5 mi, diz CCEE
  - Agronegócio: Uma Máquina de Geração de Renda ao Brasi
  - Movimento do comércio sobe 1,5% em 2017, revela Boa Vista SCPC
  - Taxas futuras de juros recuam com dólar
  - Confiança da indústria cresce pelo 6º mês e é a melhor desde abril de 2011
  - Embrapa, uma empresa da sociedade brasileira
  - País busca produzir de maneira mais sustentável, diz ministro da Agricultura
  - Logística: Agricultores da Bahia recuperam cerca de 220 km de estradas em 2017
  - Agronegócio: Saldo da Balança Comercial sobe 3,7% e fecha 2017 em US$ 13,9 bilhões
  - Dólar recua em meio à espera de votação no Senado dos EUA
  - Disponibilidade de turbinas de Itaipu chegou a 97,10% em 2017
  - Esqueça petróleo: Sauditas miram energia renovável na Am. Latina
  - Índice de investimentos de empresas caiu 0,7% de outubro para novembro, diz Ipea
  - Arábia Saudita eleva exportação de refinados para compensar cortes em petróleo
  - Preço do gás para indústria e comércio já acumula alta de 34%
18/01/18 - Agronegócio brasileiro fecha 2017 rindo à toa
  - Custos industriais pressionam a competitividade
  - Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para mínima de 45 anos
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Superávit externo recorde é baseado nas exportações
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/