Sábado, 21 de abril de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Petróleo oscila perto da estabilidade, próximo das máximas em dois anos  

09/11/2017 - Os contratos do petróleo operam perto da estabilidade, próximos das máximas em dois anos nesta quinta-feira. Investidores avaliam as tensões geopolíticas em grandes países produtores, que têm apoiado o barril nas últimas semanas.

Às 9h15 (de Brasília), o petróleo para dezembro subia 0,33%, a US$ 56,99 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para janeiro avançava 0,39%, a US$ 63,74 o barril, na ICE. Mais cedo os contratos chegaram a recuar, mas agora tentam firmar-se me terreno positivo.

Os preços do petróleo subiram mais de 4% ao longo da última semana, em parte por causa das investigações de corrupção e do afastamento de autoridades na Arábia Saudita, onde o príncipe herdeiro Salman deteve dezenas de príncipes, ministros e importantes empresários.

"O rali do petróleo continua, no momento em que a consolidação do poder saudita se soma a preocupações geopolíticas existentes", disse Norbert Rucker, diretor de pesquisas em commodities do Julius Baer.

Os eventos na Arábia Saudita se seguem a tensões maiores em outros produtores, como Irã, Venezuela e Iraque. Preocupações com a oferta têm ajudado a apoiar os preços. Analistas do Goldman Sachs dizem que os riscos de problemas na produção e instabilidade política aumentaram em alguns produtores. O banco projeta, porém, que o Brent esteja US$ 58 o barril no fim deste ano, abaixo do nível atual.

Mesmo uma alta inesperada ontem nos estoques de petróleo nos EUA não foi suficiente para acabar com a força dos contratos. O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) informou que os estoques de petróleo dos EUA aumentaram 2,2 milhões de barris na última semana, o que contrariou a previsão de alta dos analistas.

Os investidores aguardam ainda uma reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em 30 de novembro, onde uma extensão do acordo para cortar a oferta deve ser discutida. Atualmente, a previsão é de que a iniciativa acabe em março.

O Emirates NBD Bank disse em nota que o mercado aparentemente projeta que o acordo da Opep durará todo o ano de 2018, mas aponta que a garantia de que o nível de cumprimento esteja perto de 100% será crucial para o próximo ano, já que a oferta de fora da Opep deve ter recuperação forte.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/04/18 - Secretário da Opep diz que pacto de produção resgatou indústria do petróleo
  - Déficit no refino de combustível deve crescer com retomada da economia
  - Venda de 60% de refinarias pode ser concluída ano que vem, diz Parente
  - Dólar sobe e termina semana em R$3,41, seguindo exterior
  - Ritmo de vendas da safra de soja na Argentina está lento
  - Soja do Paraguai flui para China independentemente de política
  - Dólar sobe e retoma o patamar de R$3,40 seguindo exterior
  - Milho: Mercado recua pelo 2º dia consecutivo na CBOT com foco no clima e no plantio nos EUA
  - Petrobras: Preço médio da gasolina sobe 1,12% e do diesel avança 1,13% a partir de amanhã
  - Diesel e Gasolina registram alta neste sábado, informa Petrobras
  - Preços devolvem ganhos após máximas; Opep vê excesso de oferta perto do fim
  - Petrobrás vai vender 60% de quatro refinarias
06/04/18 - Agricultores dos EUA defendem negociação com China em vez de proteção do governo
12/03/18 - IPCA para 2018 previsto pelo Focus cai de 3,70% para 3,67%
09/03/18 - Maiores exportadores da Ásia criticam tarifas dos EUA e ampliam temores com guerra comercial
  - Produção industrial recua em 8 dos 14 locais pesquisados pelo IBGE em fevereiro
  - O crescimento do PIB paulista
  - Ainda o preço da gasolina
  - IGP-M acelera alta a 0,60% na 1ª prévia de março com preços dos alimentos no atacado
  - Mercosul inicia negociações para acordo comercial com o Canadá
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Petróleo oscila perto da estabilidade, próximo das máximas em dois anos
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/