Domingo, 22 de julho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Etanol Aumentar a letra    Diminuir a letra
RenovaBio vai remunerar a produção limpa  

14/11/2017 - O estímulo à produção de combustíveis limpos está em pauta no governo brasileiro. O RenovaBio, programa que tem o propósito de traçar estratégia para incentivar a produção de biocombustíveis, vai remunerar os produtores dessas substâncias, como é o caso do etanol. De acordo com o Sindicato da Indústria do Açúcar no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE), o programa do Governo Federal se apresenta com o objetivo de ampliar a produção brasileira do etanol de cerca de 27 bilhões de litros para 50 bilhões de litros, em 2030.

O RenovaBio vai funcionar com a criação de um mercado para retenção do Dióxido de Carbono (CO2) da atmosfera, pois os biocombustíveis são capazes de reter essa substância. Os produtores que gerarem mais energias limpas - como o etanol, biodiesel, bioquerosene de aviação, biogás e biomassa - com retenção de CO2 serão recompensados. Segundo o diretor de biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), Miguel de Oliveira, os produtores de biocombustíveis no Brasil podem ter a solução do problema do aquecimento global, que provoca inúmeras mudanças climáticas.

"O programa vai medir a retenção do CO2 nas usinas e o governo vai gerar uma nota pela eficiência. Quanto maior a retenção, maior a nota. O biocombustível vendido será multiplicado pela nota, gerando o Crédito de Descarbonização por Biocombustíveis (CBIO)", explicou Oliveira. O CBIO será vendido para remunerar o produtor que retirar CO2 da atmosfera. Quem não produzir combustível limpo não vai gerar CBIO e terá que comprar de quem optar pelo método ou será multado.

Segundo o presidente do Sindaçúcar-PE, Renato Cunha, os produtores estão em busca de estímulos extras dentro da própria cadeia produtiva para ganhar mais dinheiro. Quem optar pela produção de combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, terá ônus. "Hoje, o setor gera cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos. Com a maior geração, esses empregos devem crescer para 4 milhões", ressaltou Cunha. Pelas simulações do MME, o RenovaBio pode gerar R$ 1,4 trilhão de investimentos até 2030. O programa proposto pelo ministro Fernando Coelho Filho está com o planejamento e a regulamentação concluídos, dependendo da aprovação do presidente Michel Temer.

Eduarda Barbosa
Fonte: Folha de Pernambuco
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/07/18 - Dólar despenca e tem maior queda semanal em 5 meses, abaixo de R$3,80
  - Prévia da inflação desacelera em julho com folga em preços de alimentos
  - Comercialização da safra de soja na Argentina atinge 72% da produção estimada
  - Ibovespa sobe numa reação positiva à aliança do Centrão com Alckmin
  - Projeções de Longo Prazo Continuam Favoráveis ao Agro Brasileiro
  - Colheita de milho no centro-sul do Brasil avança para 36% da área, diz AgRural
  - Seca acende alerta para safras de cana e café do Brasil em 2019
  - Processamento de soja cresce 15% nos EUA
  - Tempo: Frente fria avança sobre o extremo Sul do país com potencial de temporais em RS e SC
  - Agronegócio é o setor mais impactado pelo tabelamento de fretes, diz Cepea
  - Agronegócio é o setor mais vulnerável ao tabelamento de fretes
  - Sem consenso, acordo entre Mercosul e UE terá nova etapa de negociação
  - GSA pede o fim de subsídios ao açúcar na Índia e no Paquistão
  - Setor de combustíveis vê aspectos positivos em decisão da ANP sobre preços
19/07/18 - Estudo aponta caminho para expansão e intensificação da agropecuária brasileira
  - A desoneração do Funrural na cadeia do agronegócio pela Lei 13.606/2018
  - Etanol/EUA: produção aumenta 3% na semana, para 1,064 milhão de barris/dia
17/07/18 - Etanol: Procura firme e menor pressão para a venda sustentam valores
16/07/18 - EPE apresenta cenário de oferta e demanda de etanol até 2030
  - Brasil pode se tornar o segundo maior produtor e consumidor de biodiesel do mundo
13/07/18 - Etanol se confirma como combustível mais vantajoso neste ano
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
RenovaBio vai remunerar a produção limpa
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/