Quarta-feira, 22 de novembro de 2017
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Energia Aumentar a letra    Diminuir a letra
AIE sugere generalizar energias limpas para limitar aquecimento global  

14/11/2017 - Para limitar o aquecimento do planeta e melhorar a qualidade do ar, a Agência Internacional de Energia (AIE) sugere generalizar o acesso a uma eletricidade gerada principalmente por fontes renováveis, e usar gás que emita menos metano.

Em suas previsões anuais publicadas nesta terça-feira, a AIE estima que o mundo não avança o suficiente no acesso à energia, na luta contra a poluição e contra as emissões de gases de efeito estufa.

Pelas previsões com base nas políticas atuais e nas intenções declaradas pelos diferentes países, as emissões de CO2 vinculadas à energia continuarão aumentando levemente até 2040.

Entretanto, há sinais positivos: a agência revisou em baixa de 600 milhões de toneladas seu prognóstico de emissão de CO2 para essa data em relação ao seu último relatório anual.

"Este resultado é de longe insuficiente para evitar os efeitos graves de mudança climática", aponta a AIE.

A evolução será também insatisfatória do ponto de vista da qualidade do ar, com um aumento previsto de 3 a 4 milhões de mortos prematuros devido à má qualidade do ar em 2040.

Em termos de acesso à eletricidade, os avanços devem continuar sendo limitados: a AIE estima que cerca de 675 milhões de pessoas, 90% da África subsaariana, continuarão sem eletricidade em 2030, contra 1,1 bilhão.


Esforços sobre o gás


A AIE, que assessora a 29 países desenvolvidos membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE), elabora este ano um cenário alternativo que permite uma estabilização do clima, um ar menos contaminado e um acesso universal a fontes de energia modernas.

Supõe que as energias com baixa emissão de carbono (renováveis e nuclear) duplicam sua parte na matriz energética global para alcançar 40% em 2040.

A demanda de carvão deve cair imediatamente, seguida por um pico de consumo de petróleo com o desenvolvimento de veículos elétricos. Isso implica em um esforço maior em eficiência energética.

O relatório se concentra particularmente no gás, que todos os casos terá um papel importante no futuro. O gás, menos poluente dp que o petróleo, será muito importante nos países que atualmente dependem muito do carvão (como China e Índia) ou nos casos em que as alternativas renováveis são menos fáceis para implementar imediatamente.

Mas a agência ressalta que só poderá ter um papel positivo se conseguir reduzir suas emissões de metano.

Estima-se que o metano, também produzido pela agricultura, contribui em cerca de 20% o aquecimento global. O setor petroleiro e gasífero emite 76 milhões de toneladas por ano.

"É tecnicamente possível reduzir as emissões mundiais de metano provenientes de atividades vinculadas ao petróleo e ao gás em 75% e as emissões podem ser reduzidas de 40 a 50% sem custo líquido adicional", estimou o relatório.

Por seu lado, a eletricidade deveria ter um papel mais importante, mas também ser objeto de investimentos mais vultosos do que o previsto.

Deveria atrair os dois terços dos investimentos nas fontes de energia, contra 40% em média nos últimos anos.

Para 2040 as energias renováveis representarão 60% da produção de eletricidade enquanto que a nuclear corresponderá a 15%.

As energias fósseis continuarão tendo um papel no futuro, mas a AIE sugere suprimir os subsídios usados em seu favor: com 260 bilhões de dólares em 2016, as energias fósseis receberam quase o dobro das renováveis.

Fonte: AFP
Texto extraído da revista Isto É DInheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
22/11/17 - Pequenas descoladas
  - Encomendas de bens de capital nos EUA caem, mas mercado de trabalho segue forte
  - Comissão da UE diz que 6 países da zona do euro podem quebrar regras orçamentárias em 2018
  - Taxas futuras de juros rondam estabilidade, após abrirem com viés de alta
  - Petróleo registra alta com dados dos EUA e expectativa de reequilíbrio
  - Geração de energia de biomassa cresceu 9% em 2017, afirma CCEE
  - Chuvas devem derrubar preço spot da eletricidade em dezembro, dizem analistas
  - Itaipu alcança marca histórica de 2,5 bi de MWh em produção acumulada
  - Soja: Brasil: Estoques da safra 2016/17 deverão crescer 114% frente a anterior
  - Liquidações de nuclear e cotas das hidrelétricas registram 100% de adimplência
  - Reservatórios do Norte operam abaixo de 18% da capacidade
  - MME enquadra projeto de transmissora do NE junto ao Reidi
  - Plenário analisa urgência para projeto que cria Política Nacional de Biocombustíveis
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
AIE sugere generalizar energias limpas para limitar aquecimento global
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
Se não consegue ler a palavra, clique aqui.
Digite a palavra:
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/