Sexta-feira, 20 de julho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Açúcar Aumentar a letra    Diminuir a letra
Vilão é o excesso do consumo, não o açúcar, defende nutricionista  

11/04/2018 - A nutricionista Sophie Deram atende centenas de clientes em seu consultório, que a procuram pelos mais diferentes motivos. Ela conta que tem chamado sua atenção a campanha que está sendo feita contra o consumo do açúcar, e isso a tem incomodado. Para ela, a questão tem uma resposta: a moderação no consumo é a melhor solução. Fazer as pazes com a comida vai transformar a pessoa.

"Cortar todo o açúcar corre o risco de causar até uma depressão. O prazer de comer é importante, e o açúcar é um dos alimentos que mais toca no nosso receptor de prazer. A pessoa volta a comer o doce e melhora muito o quadro", diz a francesa radicada no Brasil, em entrevista ao portal da Copersucar.

A autora do livro "O peso das dietas" (Editora Sextante) conta que já atendeu um caso no qual os pais não davam açúcar ao filho, e estavam preocupados porque ele estava escondendo brigadeiros no bolso. "Algumas famílias proíbem até o bolo, o que está errado. Quando a criança ou o adulto tem oportunidade, ele vai comer escondido. Proibir é muito mais nocivo do que comer de forma moderada, e devemos ser moderados na alimentação", explica.

Em seu livro, Deram conta que 95% das dietas restritivas fracassam, e propiciam o ganho de peso no longo prazo. Com base na nutrigenômica e na neurociência, ela aponta um caminho sustentável e prazeroso de alcançar o peso saudável.


Empoderar é o caminho

Sophie tem sido convidada para falar em diversos programas de TV e seminários em todo o País, e tem sido muito questionada sobre os ataques ao açúcar. A nutricionista é crítica em relação à vilanização do alimento. "Isso é muito preocupante, vai haver uma onda de doenças crônicas vindo daqui a alguns anos. Como saúde pública, claro que tem de posicionar de maneira muito firme. Temos de acordar para o problema do exagero. A questão é que já entrou esse terrorismo exagerado, e as pessoas não têm consciência".

A visão de equilíbrio que a nutricionista tem indicado a quem a procura está relacionada à atitude de empoderamento. Ela explica que a relação com a preparação dos alimentos ajuda muito neste processo, pois os alimentos considerados ultraprocessados podem ser os mais problemáticos, além dos sintéticos, como alguns dos adoçantes alternativos disponíveis no mercado.

"Dá para fazer doces com menos açúcar. O interessante ao você cozinhar é que pode colocar menos açúcar. Em três semanas já dá para diminuir seu paladar doce. Se você coloca cinco colheres de açúcar no café, mude e passe a colocar três. Fazendo isso, você vai diminuindo gradativamente. Tem de deixar o café gostoso e seu paladar feliz. Quando você empodera a pessoa, isso a deixa muito mais motivada a mudar e mais feliz".

Em defesa às críticas que possa receber, Sophie completa: "Não estou dizendo que a pessoa precisa do açúcar. Minha orientação é utilizar com moderação. O açúcar também é um alimento, e dentro de uma refeição tem o poder de saciar."

Fonte: Copersucar
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/07/18 - Seca acende alerta para safras de cana e café do Brasil em 2019
  - GSA critica subsídios concedidos ao açúcar
  - Fórum internacional pede o fim de práticas ilegais no comércio mundial de açúcar
  - Bunge negocia venda de parte de trading de açúcar
  - GSA pede o fim de subsídios ao açúcar na Índia e no Paquistão
  - Hidratando a Cana
19/07/18 - Empresas brasileiras visitam usinas na Argentina
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Vilão é o excesso do consumo, não o açúcar, defende nutricionista
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/