Terça-feira, 11 de dezembro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Clima será decisivo para o milho safrinha no Centro-Oeste  

12/04/2018 - Clima deve ter grande impacto sobre o rendimento do milho safrinha nas próximas semanas, especialmente no Centro-Oeste. De acordo com a consultoria INTL FCStone, a umidade do solo nesta porção do país tem declinado e as chuvas de março ficaram abaixo da média. "As regiões mais atingidas estão no sudeste do Mato Grosso e no noroeste do Mato Grosso do Sul, onde o plantio da safrinha está praticamente finalizado e as sementes agora precisam de umidade", destacou um relatório da INTL FCStone.

Segundo números divulgados pela consultoria neste mês de abril, a safrinha de milho no Brasil em 2018 deve apresentar uma produtividade de 5,37 toneladas/hectare. A estimativa ainda deve passar por vários ajustes até a colheita, mas atualmente se observa um recuo de 3,4% frente ao rendimento registrado no ciclo 2016/2017.

"Espera-se um rendimento menor, porque o clima no ano passado foi próximo do ideal para a safrinha e, neste ano, foram verificados alguns atrasos na colheita de soja, o que eleva o risco da segunda safra por dificultar o plantio dentro da janela ideal", disse, em nota divulgada pela consultoria, o analista João Macedo.

As previsões climáticas para os primeiros 15 dias de abril também geram preocupação. "Não são esperados volumes significativos de chuva para algumas áreas de estados do Centro-Oeste, o que pode começar a gerar algum impacto sobre o desenvolvimento. Para outras regiões, como no Centro Norte do Mato Grosso, a oferta hídrica está mais confortável", apontou o relatório.

Em relação ao impacto nos preços, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) apontou para leve baixa em abril em relação à média mensal em março, reflexo da colheita da safra verão. Contudo, as cotações seguem fortalecidas diante da dificuldade de aquisição do cereal no mercado físico e também devido às incertezas ligadas à oferta da safrinha. Sem problemas climáticos, os preços devem seguir a sazonalidade nos próximos meses, recuando no segundo trimestre.


La Niña

Este ano, a La Niña influenciou o clima no Centro-Oeste de forma atípica, prolongando o regime de chuvas para além do fim do verão. De acordo com a INTL FCStone, os mapas climáticos demonstram que o Brasil não terá influência do fenômeno nos próximos três meses e a tendência é de chuvas escassas na região. "O fim da influência da La Niña neste trimestre pode ser negativo para a safrinha de milho, com o regime de precipitações encerrando mais cedo", destaca Macedo.

11/04/18
Fonte: Globo Rural
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
10/12/18 - Cooperativas agropecuárias respondem por 60% do PIB do PR
  - Milho: Preços seguem firmes na maioria das regiões
  - Milho: Bolsa de Chicago abre a semana com leves baixas
  - Soja recua em Chicago nesta 2ª feira e mercado se divide entre guerra comercial e novos números do
  USDA
  - USDA informa venda de 1,6 mi de toneladas de milho para o México
  - Um outro Ministério da Agricultura
  - Milho: Bolsa de Chicago segue apresentando leves quedas nesta segunda-feira
  - Esfriamento do crescimento global deixa abertas feridas da crise de 2008
  - EUA e Arábia Saudita são os piores países na ação climática
  - Herbicida usado em lavouras de soja afeta a produção de parreiras no RS
  - Falta de chuva ao sul do Brasil acende alerta para safra de soja
  - Confira a previsão do tempo para esta segunda-feira (10) para todas as regiões do Brasil
06/12/18 - Seguem chances de El Niño com perspectiva de chuvas volumosas no Centro-Sul e preocupações com
  Matopiba
05/12/18 - Soja/Argentina: USDA prevê safra 2018/19 de 56 mi de t, leve aumento de 1%
  - Plantio da safra de soja no PR atinge 99% da área
  - Safra de soja 2018/19 do Brasil tem potencial para alcançar 130 mi t, diz Céleres
04/12/18 - Safra de soja 2018/19 do Brasil tem potencial para alcançar 130 mi t, diz Céleres
03/12/18 - INTL FCStone: Motivada pela safra de inverno, produção de milho crescerá em 2018/19
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Clima será decisivo para o milho safrinha no Centro-Oeste
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/