Quinta-feira, 19 de julho de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Manejo tradicional da adubação na sucessão soja e milho safrinha pode limitar potencial produtivo no sudoeste goiano  

12/04/2018 - Sistemas agrícolas de alta produtividade com o cultivo de soja na safra de verão e de milho na safrinha se constituem em modelo eficiente de produção nos municípios goianos de Rio Verde, Montividiu, Jataí e Santa Helena. Apesar disso, do ponto de vista da adubação e do manejo da nutrição de plantas, é possível otimiza-los, adotando medidas voltadas à conservação do solo, à estabilidade de produção e ao melhor uso de macronutrientes na lavoura.

Isso envolve a adesão ao plantio direto; o emprego de plantas de cobertura do solo; a utilização de palhadas (gramíneas e leguminosas); o cultivo de plantas com sistema radicular agressivo (braquiária e milheto), com capacidade de ciclagem de nutrientes; o aumento da diversidade microbiana do solo com a associação de microrganismos à matéria orgânica e às raízes das plantas. Ou seja, não se trata apenas da aplicação de insumos, como nitrogênio, fósforo e potássio, mas, sim, partir para uma visão integrada do sistema agrícola.

Essa perspectiva foi defendida, dentro da Tecnoshow Comigo 2018, em mesa redonda que reuniu profissionais da Embrapa e visitantes da feira agropecuária. O pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Álvaro Vilela de Resende, apontou que não se deveria levar em conta apenas a análise de solo e a programação fixa para a aplicação de insumos. "Tabelas de interpretação de análise do solo e tabelas de recomendação de fertilizantes são instrumentos já precários para a agricultura que a gente tem hoje em dia. O balanço de nutrientes do sistema é que é algo que vem complementar o nível de informação que o agricultor pode dispor para a tomada de decisão", disse Álvaro Vilela de Resende.

O balanço nutricional do sistema diz respeito ao conhecimento da exigência nutricional das culturas; à retirada de nutrientes da lavoura na forma de grãos, e à quantidade de nutrientes que retorna à lavoura na palhada, em plantio direto.

O balanço nutricional traz opções a mais para avaliar como alcançar o equilíbrio na adubação em um sistema agrícola. Por exemplo, quanto maior a produtividade de grãos, maior a exportação de nutrientes. Além disso, cada macronutriente é exportado no grão em diferentes quantidades, conforme a cultura. Pode-se considerar também qual cultivar produz mais matéria seca e retorna nutrientes ao solo para uma boa segunda safra.

Uma outra possibilidade interferente no balanço nutricional é a diferença na exportação de nutrientes, dependendo do cultivo: safra, safrinha ou silagem, como é o caso do milho. Álvaro Vilela de Resende mostrou dados que indicam que a exportação de nutrientes é bem maior para a silagem.

O conhecimento à respeito do solo, suas características, percentual de água, solubilidade de nutrientes, dentre outros, também impactam na adubação. Dada a diversidade de fatores que devem ser levados em conta, Álvaro Vilela de Resende fez a ponderação. "A gente já está começando a achar que o sistema soja e milho safrinha é quase uma `monocultura´. Se houver a oportunidade de diversificar mais e ganhar a estabilidade de produção, inserindo novas culturas e diversificando as espécies no sistema, isso agrega uma série de benefícios que em médio e longo prazo fazem toda a diferença".

Além de Álvaro Vilela de Resende, participaram da mesa redonda sobre o aprimoramento da adubação e do manejo da nutrição de plantas na sucessão soja e milho safrinha, os pesquisadores Adilson de Oliveira (Embrapa Soja) e Ana Luiza Borin (Embrapa Algodão). A iniciativa contou ainda com o produtor rural convidado, Waldelon Gomes, de Indiara (GO).

11/04/18
Fonte: Embrapa
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/07/18 - Milho: Mercado inicia pregão desta 5ª feira próximo da estabilidade na CBOT ainda focado na safra
  dos EUA
  - Produção de açúcar no centro-sul deve cair 23% em 2018/19, diz Safras
  - Colheita do milho de segunda safra chega a 6% no Paraná
18/07/18 - Estimativa de produção de soja é elevada para 32,9 milhões de tons em MT
  - Brasil: Embarques semanais de milho atingem 183 mil toneladas
  - Colheita da 2a. safra de milho atinge 27,8% da área
  - Milho: Com compras especulativas e foco na safra dos EUA, mercado segue com leves ganhos na CBOT
  nesta 4ª
  - USDA estima leve queda nas importações chinesas de soja na safra 2018/19
  - Brasil: Embarques semanais de soja alcançam 2,7 milhões de toneladas
  - China x EUA pode ampliar janela da soja da América do Sul por pelo menos 2 anos
  - EUA: exportadores de soja relatam vendas de 199,5 mil toneladas para Paquistão
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Manejo tradicional da adubação na sucessão soja e milho safrinha pode limitar potencial produtivo no sudoeste goiano
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/