Quinta-feira, 16 de agosto de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Seca compromete lavouras do Paraná e Mato Grosso do Sul  

14/05/2018 - Numa fazenda, em Bandeirantes, região central do estado, o agricultor Edgar Massoti, plantou mil hectares de milho. Investiu em sementes de qualidade, adubação e controle de pragas. Mas foi o clima o pior inimigo neste ciclo.

"A lavoura foi implantada com uma expectativa boa de colheita, vinha se desenvolvendo bem, só que infelizmente mesmo que chova não tem mais volta. Não recupera mais", diz o agricultor.

Em algumas áreas, não chove há mais de 30 dias. A estiagem foi justamente no período em que a planta mais necessita de água para o desenvolvimento e enchimento dos grãos.

Em outra propriedade, mais prejuízos. Um talhão que foi semeado há 70 dias e as plantas deveriam estar bem maiores. Mas elas quase não desenvolveram, estão pequenas com folhas amareladas, muitas nem soltaram espigas. As poucas que apareceram estão pequenas.

Dos 400 hectares plantados neste ciclo, apenas 100 devem ser colhidos e se não chover nos próximos dias, o prejuízo pode aumentar.

"Não compensa nem colher, porque o cenário que está aqui, muita estiagem muito tempo e infelizmente não dá", explica o gerente de fazenda, Sildo Klagienberg.

De acordo com o Sindicato Rural, 65% da produção do município está comprometida. " A produção estimada de todo mundo aqui é de 100, 110 sacas com essa perda vai ser reduzida para 30, 35 sacas como nesse milho", fala o relações públicas do Sindicato Rural de Bandeirantes, Luis Antônio Bannak.

A estiagem também atinge os agricultores do Paraná. A última chuva na região foi oito milímetros, São mais de 30 dias sem uma chuva significante.

A Paula pretende plantar 675 hectares de trigo, na fazenda em Cascavel. Mas sem água, pouca coisa foi semeada. O que ela plantou até agora foi no pó, apostando que a chuva venha nos próximos dias e faça a semente germinar.

"Se a chuva não vier, paciência, a gente tem que arriscar. Demorar mais que isso não dá por causa da safra de verão que é a soja, se a gente esperar muito esse trigo não vai sair pra soja entrar", explica Paula.

Essa é a realidade de centenas de produtores da região que vão investir no trigo. O plantio está com quase três semanas de atraso. O plantio aconteceu em apenas 5% e quase tudo foi plantado no pó.

A falta de chuva também compromete as lavouras de feijão e de milho.

Há previsão de chuva nos próximos dias para as duas regiões mostradas. A informação é da Climatempo.

13/05/18
Flávia Galdiole

Fonte: Globo Rural
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
15/08/18 - Colheita do milho é atrapalhada pela chuva
  - Tempo: Calor e baixa umidade predominam sobre Centro-Oeste do Brasil e chuvas ficam isoladas
  - Governo firmou posição de não expandir renegociação de dívida rural
  - Declaração do ITR já pode ser feita pelos produtores
  - Valor da Produção Agropecuária deve cair 2,2% em 2018
  - Milho: Na bolsa brasileira, preços acompanham alta do dólar e sobem mais de 1% nesta 4ª feira
  - Milho: USDA reporta a venda de 114,572 mil toneladas para destinos desconhecidos
  - Céleres vê recordes para soja do Brasil em 18/19; safra de milho superando 100 mi t
  - Milho deve ganhar 7% mais terreno no Brasil
14/08/18 - Tempo seco favorece colheita do milho segunda safra
13/08/18 - Tempo: Geadas marcam final de semana no Centro-Sul do país, mas temperaturas começam a subir
  - Colheita de milho no Brasil alcança média, apesar de chuvas em MS e PR
  - Confira a previsão do tempo para esta Segunda-Feira (13) para todas as regiões do Brasil
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Seca compromete lavouras do Paraná e Mato Grosso do Sul
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/