Segunda-feira, 22 de outubro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Para banco, consolidada a produção, Mato Grosso se reinventa para agregar valor  

15/05/2018 - Se Mato Grosso fosse um país, seria o quinto maior produtor de milho. Ficaria atrás apenas dos Estados Unidos, da China, do Brasil e da Argentina.

No caso da soja, seria o quarto maior produtor, atrás dos Estados Unidos, do Brasil e da Argentina. É um mar de grãos.

Essa posição avantajada do estado veio com aumentos de área, de produção e de produtividade. Dentro da porteira, as coisas deram certo. Fora, porém, ainda restam muitos problemas a serem resolvidos.

Agora é hora, portanto, de reinvenção. O período de avanço sobre novas áreas perdeu ritmo, e os produtores buscam novos projetos para incrementar a renda.

Diante desse cenário, analistas do Rabobank fizeram um estudo sobre a agregação de valor e sobre a intensificação da produção agropecuária no estado, dando destaque à acelerada produção de milho.

Apesar da evolução produtiva dentro da porteira, a rentabilidade do milho safrinha é afetada pelo "custo Brasil". Isso porque apenas 15% da produção de milho fica no estado.

A expansão da produção refletiu sobre os preços da terra e faz o produtor redefinir as estratégias de sua atividade, segundo Victor Ikeda, analista do Rabobank para grãos.

Uma das saídas para o produtor tem sido a intensificação do uso da área ou a verticalização da produção, segundo o analista. A intensificação do uso da terra passa pela adoção de irrigação e obtenção de até três safras por ano.

A verticalização permite a utilização do milho para a produção de etanol. É uma indústria recente, mas com boa possibilidade de crescimento.

Uma série de fatores impulsiona a evolução dessa indústria, segundo Andy Duff, gerente do departamento de Pesquisa e Análise Setorial e especialista em açúcar e etanol do Rabobank.

Entre essas vantagens, ele cita o preço favorável do milho, o valor elevado do etanol no Norte e Nordeste e a remuneração do DGG, um coproduto oriundo da produção de etanol e usado na produção de proteínas.

Este é um momento interessante e de entusiasmo para a indústria de etanol de milho, mas também é um momento de mudanças, e necessita de boas avaliações dos investidores, segundo Duff.

A verticalização das atividades na agricultura vai promover uma "economia circular". O bom volume de grãos facilita a produção de proteínas. Os dejetos gerados nessa produção geram adubos orgânicos e energia para a fazenda.

Detentor do maior rebanho bovino do país, cresce no estado a instalação de indústrias processadoras de proteínas. Esses projetos avançam também nas áreas de suinocultura, de frango e de piscicultura.

Essa "economia circular" vai dar "uma nova roupagem" de sustentabilidade para os produtos, segundo Adolfo Fontes, analista do Rabobank em proteína animal.

A produção agrícola será com base na utilização de fertilizantes orgânicos e sem a necessidade de avanços sobre novas áreas. A energia consumida na fazenda será de geração própria e limpa.

Esse é o produto desejado por muitos consumidores, segundo Fontes. Essa nova estratégia de agregar valor à produção serve de base também para a entrada de uma nova geração no negócio agropecuário, segundo Ikeda.

*Texto publicado na coluna Vaivém das Commodities.

Mauro Zafalon
Fonte: Folha de S. Paulo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/10/18 - Nova York em alta ajuda Ibovespa para voltar aos 85 mil pontos
  - CBOT: soja tende a abrir em alta; milho e trigo devem abrir em queda
  - Cientistas e até agro criticam saída do Acordo de Paris
  - Após queda intensa, soja passa por leve correção técnica em Chicago nesta 6ª feira
  - Plantio da soja em Goiás segue acelerado em relação ao ano passado
  - USDA anuncia cancelamento de venda de 180 mi t de soja para China nesta 6ª feira
  - Argentina: plantio de milho está em 32,6% da área total projetada
  - Taxas futuras de juros se fortalecem com desaceleração da queda do dólar
  - EUA vendem 33% menos soja da safra 2018/2019 na semana, diz USDA
  - Confira a previsão do tempo para esta sexta-feira (19) para todas as regiões do Brasil
  - Entregas de fertilizantes crescem 4,3% no acumulado do ano
  - Chuva favorece semeadura da soja em Goiás
  - Tempo: Semana termina com previsão de chuvas fortes em quase toda a região Central do Brasil
  - Grãos/Argentina: plantio de milho atinge um terço da área de plantio esperada
  - Petróleo, dólar e bens de consumo fazem arrecadação de ICMS subir mais que PIB
  - IGP-M desacelera alta a 0,97% na 2ª prévia de outubro, diz FGV
  - Dólar volta a recuar ante real com exterior e vantagem de Bolsonaro
18/10/18 - Milho trabalha do lado negativo da tabela em Chicago com pressão do clima, vendas fracas e menor
  produção de etanol
  - Argentina: por falta de água, plantio de milho avança em ritmo lento em Córdoba
  - Governo anuncia medidas para desburocratizar comércio agrícola internacional
  - Internet das coisas avança no campo
  - Agro olhou para eleição presidencial e esqueceu representantes do setor
17/10/18 - Ruralistas já indicam nomes para Agricultura
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Para banco, consolidada a produção, Mato Grosso se reinventa para agregar valor
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/