Saiba como maximizar a margem operacional de uma usina com elevação de TCH E ATR  

14/11/2017 - As siglas TCH - Toneladas de Cana por Hectare e ATR - Açúcar Total Recuperável do segmento bioenergético estão ligadas ao rendimento dos canaviais. A primeira indica a produtividade e a segunda, por sua vez, a qualidade da cana e sua capacidade na geração de subprodutos. Estes fatores de rentabilidade também estão atrelados a custo de produção e se bem operados, podem ajudar a salvar o setor.

Segundo o consultor e fornecedor de cana, Luiz Carlos Dalben, o valor da mecanização, do preparo à colheita, pode chegar a 70% dos custos de produção de cana. Por isso, uma das possibilidades disponíveis para maximizar a margem operacional e elevar o TCH e ATR das usinas é investir em novas tecnologias de aplicação na mecanização.

Para Dalben, o maior desafio para usinas e produtores de cana nesta questão, está em executar a parte operacional das usinas com a qualidade e excelência que a cultura exige. "É preciso planejamento, capacitação de pessoal e comprometimento profissional", informou o consultor.

Para difundir melhor o assunto, especialistas discutirão como salvar o setor maximizando sua margem operacional com elevação de TCH e ATR, durante o 10º Congresso Nacional da Bioenergia, nos dias 22 e 23 de Novembro, no campus da UNIP, em Araçatuba/SP. Eles apresentarão as novas tecnologias e como executar as operações para obter ganhos em produtividade.

O debate acontecerá em conjunto com as salas Agronômica, Industrial e Mecanização, no primeiro dia do evento. Confira a programação completa das 13 salas temáticas do Congresso clicando aqui.


Inscrições

Ainda dá tempo de participar do maior evento técnico ligado ao setor bioenergético do país. Para se inscrever no 10º Congresso Nacional da Bioenergia, clique aqui.

A diretoria da UDOP oferece 20 cortesias às usinas e destilarias associadas, bem como descontos especiais para fornecedores de cana-de-açúcar, através da parceria com a Orplana e sócios dos sindicatos e entidades ligadas ao Fórum Nacional Sucroenergético.


Apoio cultural

A 10ª edição do Congresso Nacional da Bioenergia conta com o apoio cultural das empresas: Adama; Bayer CropScience; Beta Renewables; Camda; Deloitte; DNV-GL; Double TT do Brasil; Esco; FMC; Fertiláqua; GE; Helamin; John Deere; Mercedes-Benz; Netafim; Odebrecht Agroindustrial; Organasolví; Raízen; Randon - Megatec; Solenis; Solinftec; Syngenta; Totvs; Valtra e Volvo.


Apoio Institucional

O evento conta ainda com o apoio institucional da Abag; Alcopar/Sialpar/Siapar; Biosul; CeiseBR; CTBE; Datagro; Fórum Nacional Sucroenergético; Orplana; Siamig; Sifaeg; Sindaçúcar/AL; Sindaçúcar/PE, Sindaçúcar/PI; Sindalcool/MT; Sindalcool/PB; Sindicanálcool; Sindaçúcar/BA; SindiEnergia; SindiQuímicos; Sonal; Unica e UNIP.


Mídia parceira

Atuam como mídia parceira desta edição, a revista Amazônia; o portal Canal da Cana; Canal - Jornal da Bioenergia; a revista CanaOnline; a revista Canavieiros; o portal Notícias Agrícolas; o Jornal Paraná; a revista Opiniões e a revista Terra&Cia CanaMix.


Serviço:

10º Congresso Nacional da Bioenergia
Data:
22 e 23 de novembro
Local: UNIP - Universidade Paulista - Campus de Araçatuba
Avenida Baguaçu, 1939 - Jardim Alvorada, Araçatuba/SP
Inscrições: na página do Congresso no portal da UDOP (clique aqui)
Programação completa: clique aqui
Mais informações: (18) 2103-0528 ou uniudop@udop.com.br

Camila Lemos
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Imprimir