Sexta-feira, 24 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Fórum de Articulistas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Fim de um ciclo  

14/01/2016 - O ano de 2015 começou com os ânimos à flor da pele, incertezas cada vez maiores e uma falta de horizontes sem precedentes para nosso combalido setor sucroenergético. E tudo levava a crer que teríamos mais um ano de muitas dificuldades no calvário que se tornou as últimas safras de cana-de-açúcar.

Todavia, parece que encerramos agora um ciclo. Enfim, a sonhada e tão aguardada luz no fim do túnel surgiu e com ela boas perspectivas para que possamos retomar nossas esperanças por dias melhores.

O divisor de águas se deu já nos 40 minutos do segundo tempo mas, enfim, o jogo ainda estava valendo. Desde outubro novos ares são respirados por nossos empresários e mesmo com a conjuntura econômica nacional caminhando para o desfiladeiro, nosso setor ruma para mares mais calmos, onde poderemos, com a expertise adquirida pelo calejar das inúmeras crises, em especial essa última, aplicar o aprendizado e entrar em rota de saída da crise.

Entre os fatores, que influenciaram fortemente na mudança de humores, estão a alta do Dólar perante o Real, que trouxe uma expectativa de melhor remuneração para o açúcar, responsável hoje por pouco menos da metade da produção de cana nacional; a queda da produção de açúcar em países como o Brasil e em outros outros players, devido à incidência de um El Niño mais forte, o que promoveu um aumento de preços e a ruptura de mais um ano que caminhava para um superávit de produção da commodity e, por fim o reajuste, tão represado e aguardado nos preços da gasolina C, que trouxe mais competitividade ao nosso etanol.

Esses fatores, juntos, oxigenaram o setor, o que se tornou evidente durante o 8º Congresso Nacional da Bioenergia, que promovemos na primeira quinzena de novembro, em parceria com a STAB.

Com público recorde, de mais de 1,3 mil congressistas, ficou claro que chegara a hora da grande virada. Por isso, trouxemos um batalhão de palestrantes e moderadores, que com mais de 100 temas, apresentaram as melhores expertises para que possamos sair dos baixos índices de produção, tanto no campo como na indústria, além de novas tecnologias e sistemas de gestão altamente aplicáveis ao dia a dia das usinas.

O novo ciclo virtuoso que se vislumbra, que torcemos para se firmar pelos próximos três ou quatro anos, poderá ser o divisor de águas para aquelas unidades que sobreviveram ao tsunami que solapou milhares de empregos e fechou dezenas de usinas.

Agora, os grandes desafios se mostram da porteira para dentro. Precisamos aplicar os conhecimentos já consagrados no passado, incorporando com as novas tecnologias, para voltarmos a produzir a cana de três dígitos, reduzirmos nossos custos de produção, no campo e na usina, e assim, aumentarmos nossa competitividade.

Acredito que sem esses desafios não nos tornaremos mais fortes e ficaremos, uma vez mais, à mercê das políticas públicas, que já se mostraram ineficazes.

No momento em que vivemos o limiar de um novo ano, é chegada a hora de analisarmos os dados, retomarmos as metas e, principalmente, nos enchermos de nova esperança, tão necessária para a vitória infalível!

*Artigo originalmente publicado na Revista STAB, edição Novembro/Dezembro - 2015

Antonio Cesar Salibe
Presidente Executivo da UDOP
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
23/05/19 - Atualização sobre o modelo Consecana será tema de workshop em Araçatuba
  - Moagem e produção de açúcar e etanol do centro-sul caem na 1ª quinzena e na safra
  - Atraso na moagem e crescimento nas vendas de etanol marcam início da safra 2019/2020
  - Nível de ATR está menor nos canaviais do Centro-Sul
  - Unica: moagem e produção recuam na 1ª quinzena de maio e no acumulado de 2019/2020
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Fim de um ciclo
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Consecana
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/