Sexta-feira, 24 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Fórum de Articulistas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Casuísmo em combustíveis  

08/04/2016 - A notícia de que o governo cogita reduzir o preço da gasolina e do diesel caminha na direção contrária à recuperação da Petrobras. Desde janeiro de 2011, quando foi inaugurada a política de preços defasados de combustíveis, a estatal acumulou prejuízo de US$ 28,41 bilhões com a gasolina e de US$ 46,1 bilhões com o diesel.

A comparação dos preços externos e os preços médios nas refinarias indica que em 1 de abril a gasolina continuava 5,1% abaixo da referência internacional, enquanto o do diesel estava 31% acima. O governo vê com a medida a oportunidade de mais uma vez apaziguar o consumidor. Parte da Petrobras vê a possibilidade de controlar a importação direta de diesel operada por grandes consumidores.

Foi em grande parte pelos preços defasados praticados desde 2011 que a Petrobras acumulou dívida de mais de R$ 470 bilhões e levou na esteira o setor do etanol, com dívida de outros R$ 96 bilhões. Para ambos, os preços atuais são suficientes para cobrir apenas os juros da dívida, sem amortização. Reduzir preços agora implica comprometer ainda mais setores da economia, fragilizados pelas políticas equivocadas dos últimos seis anos.

Em 2015, o consumo de etanol combustível, anidro e hidratado, cresceu 19,6% e o de gasolina pura caiu 9,2%. Este ano consumiremos menos hidratado por causa do aumento no preço do etanol, e recuperação do consumo de gasolina. Nesta condição, reduzir o preço da gasolina não faz sentido e o mais correto seria elevar seu tributo específico para ajudar no combate ao déficit fiscal. Reduzir o preço do diesel seria salutar para uma série de setores que dele dependem, mas compromete a capacidade da Petrobras recuperar o seu caixa. Enquanto não houver regulação transparente e previsível que defina a regra de formação dos preços de combustíveis e sua tributação, este mercado continuará sujeito a casuísmos e sem planejamento.

*Artigo originalmente publicado no Portal DCI - Comércio, Indústria & Serviços no dia 07/10/16. Texto extraído do portal da Unica.

Plínio Nastari
Presidente da Datagro
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
23/05/19 - EUA anunciam apoio oficial à entrada do Brasil na OCDE
  - Moagem e produção de açúcar e etanol do centro-sul caem na 1ª quinzena e na safra
  - Petrobras vai reduzir participação na BR Distribuidora para menos de 50%
  - Açúcar: preços do açúcar voltam a cair em Nova York e Londres
  - Confiança no agronegócio cresce no 1º trimestre
  - Previsão de chuva nos EUA e aumento da produção de etanol fortalecem altas do milho em Chicago
  - Etanol: venda total sobe 15,89% na 1ª quinzena de maio; mercado interno cresce 19,98%
  - Doria anuncia criação de 11 polos de desenvolvimento econômico no estado
  - Índice de confiança do agronegócio cai 3,9 pontos no 1º tri, dizem Fiesp e OCB
  - Agronegócio brasileiro poderá ser beneficiado pelo Brexit, diz especialista
22/05/19 - ´Petrobrás e Estados têm de sair da distribuição"
  - Produção de etanol nos EUA sobe 1,90% na semana, para 1,071 mi de barris/dia
20/05/19 - Preço da gasolina termina semana em queda após 5 altas seguidas, diz ANP
  - ANP: gasolina sobe em 14 estados e DF, mas valor médio recua 0,18% no país
  - Gasolina sobe em 14 Estados e DF, diz ANP
17/05/19 - Bolsonaro fala em rever política de preços da Petrobrás
16/05/19 - Petrobras completa 17 dias sem reajustar preço da gasolina na quinta-feira
10/05/19 - Distribuidoras questionam parecer da ANP
08/05/19 - Petrobras tem participação de 81% no mercado de diesel no 1º tri, contra 84% em 2018
  - Cenário externo dita nova queda do Ibovespa; Petrobras recua antes de balanço
02/05/19 - Alta no preço dos combustíveis se transforma em impasse para Bolsonaro
  - Vendas de combustíveis no país crescem 1,7% no 1º tri, com impulso do diesel e etanol
26/04/19 - Importação de combustível vai aumentar 40% se não houver investimento, diz EPE
25/04/19 - Programa busca estimular concorrência no setor de combustíveis
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Casuísmo em combustíveis
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Consecana
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/