Terça-feira, 21 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Fórum de Articulistas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Bons ventos para o setor sucroalcooleiro  

24/05/2017 - Este ano começou com boas notícias para o setor sucroalcooleiro: o governo divulgou, em fevereiro, as principais diretrizes do programa RenovaBio, que prevê o avanço do setor de biocombustíveis, no país, até 2030. As ações previstas deverão buscar competitividade na produção, comercialização e no uso de biocombustíveis, com estímulo à concorrência em relação aos combustíveis fósseis.

Lançado no final do ano passado pelo Ministério de Minas e Energia, com o apoio de entidades do setor sucroenergético, o RenovaBio é o primeiro passo para mudar a situação de falta de incentivos e de políticas públicas que tem penalizado o segmento nos últimos anos.

O programa visa à sustentabilidade ambiental, econômica e financeira, ao definir o papel dos biocombustíveis na matriz energética brasileira, estabelecer regras de comercialização e também o investimento em novos biocombustíveis, como o etanol de segunda geração, já produzido em nosso país.

A expectativa é que este conjunto de ações ajude a alavancar a produção de etanol e de biodiesel e, como consequência, contribuam para que o Brasil cumpra as metas que assumiu no Acordo de Paris.

Ao ratificar o Pacto de Paris, acordo considerado histórico no combate ao aquecimento global, no qual os signatários assumiram o compromisso de envidar esforços para que o aumento da temperatura não passe de 1,5ºC, o Brasil oficializou o compromisso de ter, até 2030, 45% de fontes renováveis de energia na matriz energética, ampliando o uso de energia solar, eólica e biomassa. Para atingir essa meta, será preciso adotar políticas de incentivo, como as previstas no RenovaBio.

O etanol é parte fundamental para que este objetivo seja cumprido. A previsão é de que o Brasil deverá produzir 54 bilhões de litros de etanol em 2030. Atualmente, o país produz cerca de 28 bilhões de litros de etanol por safra/ano.

Nessa luta pela sobrevivência da humanidade, nosso país tem todas as condições para servir de exemplo ao mundo, que quer abolir essa civilização carbonária que nós construímos com emissão de CO² e edificar uma nova civilização, com combustíveis renováveis. Frente a esse cenário, o setor sucroenergético tem uma grande responsabilidade na construção de uma nova história.

Antonio Carlos Mendes Thame
Professor (licenciado) do Departamento de Economia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz e deputado Federal pelo PV-SP
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/05/19 - Etanol recua em 17 Estados e no DF, diz ANP
  - Indústria de etanol de milho do Brasil avança com produção do cereal próxima a 100 mi t
  - Etanol: hidratado sobe 4,41% e anidro avança 0,23% nas usinas
  - ANP: etanol recua em 17 estados e no DF; preço médio cai 1,80% no país
  - PIB do agro registra queda no início do ano
  - Mercado financeiro reduz projeção de crescimento pela 12ª vez
  - Projeções para PIB e indústria voltam a cair e economistas veem Selic a 7,25% em 2020
  - Soja sobe forte nos EUA nesta 2ª feira com mais chuvas previstas para o Corn Belt
  - Bovespa abre em leve alta nesta segunda
17/05/19 - Agência ambiental dos EUA flexibilizou lei a refinarias antes de decisão judicial
06/05/19 - Exportação de biodiesel da Indonésia deve crescer em "cenário otimista", diz associação
03/05/19 - Em dez anos, produção de biodiesel de Mato Grosso do Sul cresce 3.292%, aponta ANP
30/04/19 - Projeto quer incentivar a adoção de boas práticas no Setor Sucroenergético
24/04/19 - Biodiesel: Ministério da Agricultura incluirá mais agricultores ao selo combustíveis social
16/04/19 - ERRATA Secretaria do MME não estuda o fim do Selo Social ou acabar com leilões de biodiesel
  - 66º Leilão de Biodiesel da ANP negocia 928,512 milhões de litros
01/11/18 - Bancos garantem financiamento para bons projetos no setor sucroenergético
29/10/18 - Após as eleições, setor sucroenergético espera manutenção do programa RenovaBio
31/08/18 - Setor sucroalcooleiro vai impulsionar crescimento de MT
10/08/18 - Usina Coruripe é premiada por ações de responsabilidade social e clima organizacional
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Bons ventos para o setor sucroalcooleiro
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/