Terça-feira, 23 de julho de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Agricultores americanos estão com mais medo de Trump do que das taxas da China  

11/04/2018 - Numa conta rápida, Kirby Hettver, agricultor de Minnesota, avalia que poderá perder dezenas de milhares de dólares por causa do presidente dos EUA, Donald Trump.

Apesar dos estragos que a guerra comercial com a China pode acabar provocando para Hettver e outros produtores de soja dos EUA, ele diz que o maior impacto financeiro ocorrerá se Trump modificar a exigência de etanol dos EUA, conhecida como Padrão de Combustível Renovável (RFS, na sigla em inglês).

As tarifas propostas que foram anunciadas na semana passada pela China se aplicariam a cerca de US$ 14 bilhões por ano em exportações de soja dos EUA, mas o RFS representa 38% da safra de milho do país, avaliada em cerca de US$ 21 bilhões nos preços atuais. Além disso, ao contrário do que acontece no mercado de soja, onde outros compradores podem compensar a queda da demanda chinesa, a eliminação das leis dos EUA sobre o biocombustível poderia provocar uma verdadeira destruição da demanda.

Os agricultores "achavam que tinham votado em um governo que apoia a zona rural dos EUA" e agora estão nervosos, disse Wallace Tyner, economista da Universidade de Purdue em West Lafayette, Indiana.

O RFS exige que as refinarias misturem etanol, que é fabricado principalmente a partir do milho, e biodiesel, derivado da soja, com petróleo. Nos 13 anos transcorridos desde sua criação, essa exigência tem sido um motor fundamental da demanda por grãos. Mas o setor de petróleo reclama da lei e afirma que é caro demais cumpri-la.

Trump prometeu apoiar o RFS em comícios de campanha em estados do Centro-Oeste dos EUA, como Iowa, maior produtor de milho e etanol do país. Ele repetiu essa promessa depois da posse e, no quarto trimestre do ano passado, ordenou que o administrador da Agência de Proteção Ambiental, Scott Pruitt, não modificasse essa lei.

Depois, em janeiro, a maior refinaria de petróleo do litoral leste dos EUA entrou com um pedido de recuperação judicial e atribuiu a quebra ao custo de cumprir essa exigência. Isso reinseriu o assunto na agenda política e levou Trump a organizar reuniões - a mais recente delas na segunda-feira - para tentar fechar um acordo entre os grupos de pressão do petróleo e da agricultura.


Safra excedente

A ameaça à demanda por etanol chega num momento em que a economia rural já sofre anos de excedentes de safras. O excesso de oferta desencadeou uma queda prolongada dos preços do grão e projeta-se que a renda dos agricultores americanos cairá para o valor mais baixo em 12 anos em 2018. Ao mesmo tempo, a China revidou a postura dura de Trump em relação ao comércio com um plano para impor tarifas a cerca de US$ 50 bilhões em importações dos EUA, inclusive sobre diversos produtos agrícolas.

Na segunda-feira, Trump admitiu que os agricultores poderiam enfrentar problemas por causa da guerra comercial. "Nossos agricultores são grandes patriotas", disse Trump a jornalistas em Washington. "Eles compreendem que estão fazendo isso pelo país. Vamos compensá-los."

10/04/18
Fonte: The Washington Post
Texto extraído do Portal Gazeta do Povo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
23/07/19 - Índices da China terminam em alta com infraestrutura e tecnologia da informação
  - Milho: Expectativa de clima bom no EUA derruba cotações em Chicago
  - Soja: Clima nos EUA pesa e mercado perde mais de 13 pts em Chicago nesta 2ª
22/07/19 - USDA: Embarques semanais de soja dos EUA ficam dentro das expectativas
  - Com foco no clima dos EUA, mercado do milho dá continuidade ao movimento negativo nesta 2ª feira na
  CBOT
  - Safra 2018/19 de grãos da Argentina deve atingir o recorde de 147 milhões de toneladas
  - Colheita do milho atinge 76% da área em MT
  - Com colheita do milho na metade em Balsas/MA, produtor deve ter margem razoável de lucro e já pensa
  na próxima safra de soja
  - Milho/AgRural: Centro-Sul colheu 67% da área prevista para segunda safra
  - Colheita de milho 2ª safra do Brasil atinge 62,4% da área, diz Arc Mercosul
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Agricultores americanos estão com mais medo de Trump do que das taxas da China
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/