Segunda-feira, 25 de maro de 2019
:
banner
EDITORIAS
Agncia UDOP | Acar | Biodiesel | Cana-de-Acar | Combustveis Fsseis | Diversas | Economia
Energia | Espao Datagro | Etanol | Frum de Articulistas | Opinio | TV UDOP | ltimas Notcias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Brasil deve colher soja 15 dias antes e China j conta com essa oferta  

07/11/2018 - As chuvas se adiantaram, os produtores se adiantaram e o Brasil dever colher soja de 10 a 15 dias mais cedo nesta temporada 2018/19 com um ritmo que tem sido considerado recorde. Segundo os ltimos nmeros da consultoria AgRural, 60% da rea destinada oleaginosa no pas j foi semeada, contra 43% do ano passado e frente media dos ltimos anos.

Nesse ritmo e com a colaborao do clima, bastante possvel que as primeiras colheitadeiras j estejam nos campos a partir da segunda quinzena de dezembro. E a China j est esperando por essas primeiras ofertas de soja brasileira. Com a guerra comercial com os EUA ainda em andamento, os importadores seguem mirando o produto do Brasil e esperam estes primeiros lotes.

O que tem confirmado esse cenrio a baixa procura pelo gro norte-americano, como mostram os nmeros das vendas e dos embarques norte-americanos trazidos pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), alm dos frequentes cancelamentos por parte da nao asitica.

E enquanto isso acontece, as unidades recebedoras de gros em estados produtores norte-americanos vem as pilhas de soja fora dos silos crescerem e grandes volumes de oferta sendo expostos ao risco.

Na imagem abaixo, do The News York Times, o gerente de uma dessas unidades comeou a empilhar 1 milho de bushels de soja em uma rea aberta ao lado dos silos. O volume ser coberto com lonas e a esperana de que os preos subam antes de os gros apodrecerem.

"Isso mostra que eles (chineses) esto mesmo esperando a safra sul-americana. Est pintando uma safra recorde na Amrica do Sul, muito provavelmente ser safra recorde no Brasil, no ser na Argentina, mas uma safra 30% maior do que no ano passado, Paraguai com aumento de 10% e no caso do Uruguai deve dobrar de tamanho. Todos os pases que tm a China como principal cliente na exportao devem ter grandes safras 2018/19 e isso vai trazer os compradores chineses para os portos sul-americanos", explica Carlos Cogo, consultor da Carlos Cogo Consultoria Agroeconmica.

E essa antecipao da colheita tambm poder ser mais um diferencial para a soja brasileira, ainda segundo Cogo, quando o assunto logstica.

"Para quem vende bom. Voc encontra os portos desocupados, com menor custo operacional, custo de frete para chegada at o porto tende a ser menor do que no pico da colheita de maro a abril. Ento, muito provvel que a gente possa exportar um grande volume de soja em janeiro de 2019", explica Cogo.

Mesmo com essa antecipao da colheita no Brasil, o pas dever registrar um de seus menores estoques de passagem da histria pela intensa demanda do maior comprador mundial focada na oleaginosa brasileira.

"Portanto, um incio precoce da colheita pode ajudar a atender demanda de processadores e da China. O mercado est preocupado se a China ir conseguir evitar a compra de soja dos EUA at que a nova safra esteja disponvel no Brasil", acredita Michael Cordonnier, PhD em agronomia e um dos mais respeitados especialistas norte-americanos em agricultura da Amrica do Sul.

Diante dessas perspectivas e tambm mnotivados por um dlar mais baixo em tempos de preos pressionados na Bolsa de Chicago, os negcios esto mais limitados no mercado nacional.

"Ns estaremos enxutos de oferta internamente. O restante da safra deste ano j comea a ser melhor paga no interior do que nos portos, ou seja, os negcios locais j comeam a ser melhores. E na safra nova, os prmios ainda esto distantes da realidade do prmio do momento, sem estar condizente com a realidade da taxao chinesa sobre a soja americana", explica o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting.

Para o executivo, os chineses esto mais atentos at mesmo do que os brasileiros sobre o ritmo recorde do plantio deste ano e esto fazendo suas contas. "Eles tm um estoque grande de segurana de soja e podem ir trabalhando o estoque para esperar a nova safra brasileira sem entrar agressivamente, ou voltar a cancelar esses contratos que esto cancelando nos Estados Unidos", diz.

A comercializao da safra nova no Brasil est atrasada. No somente pelos preos atuais que no so atrativos ou pela questo do tabelamento dos fretes que ainda mantm os produtores sofrendo com a insegurana, mas pela certeza de uma demanda intensa que vem pela frente por parte dos chineses.

"O produtor no est muito preocupado no, porque ele sabe que tem muita demanda internacional, ento ele no est correndo para fechar essa soja desesperadamente", acredita Brandalizze.

06/11/18
Carla Mendes

Fonte: Notcias Agrcolas
Notcias de outros veculos so oferecidas como mera prestao de servio
e no refletem necessariamente a viso da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notcias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notcias Relacionadas
22/03/19 - Colheita do milho na Argentina atinge 8,5% da rea
  - USDA informa venda de 300 mil t de milho para a China
  - Colheita do milho chega a 59% da rea no RS
  - Milho/EUA: exportadores relatam vendas de 300 mil toneladas para a China
  - Colheita da soja avana para 18% da rea no RS
  - Petrobras faz hedge para produo de 2019; compra "put" de Brent a US$60
  - Conab avalia que aumento das exportaes de soja podem afetar mercado interno
  - USDA informa venda de 300 mil t de milho para a China
  - Cotaes do milho em Chicago seguem firmes e valorizadas nessa sexta-feira
  - Soja trabalha em campo misto nesta 6 feira se divindo entre clima e guerra comercial
  - Mesmo com enchentes nos EUA, mercado de soja no reage
  - Colheita da soja avana no RS
Para enviar a notcia, basta preencher o formulrio abaixo.
Todos os campos so de preenchimento obrigatrio!
 
Brasil deve colher soja 15 dias antes e China j conta com essa oferta
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatrio:
E-mail destinatrio:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentrio:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa Histria
• Misso, Viso e Objetivos
• Trofu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comits de Gesto
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Comits de Gesto
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Frum de Implementao Tecnolgica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminrio UDOP de Inovao
Imprensa

• Agncia UDOP de Notcias
• ltimas Notcias
• Frum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mdias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produo Brasileira
Servios

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendrio de Eventos
• Guia de Empresas
• ndice Pluviomtrico
• Pesquisas UDOP
• Previso do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrogrficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/