Sbado, 23 de maro de 2019
:
banner
EDITORIAS
Agncia UDOP | Acar | Biodiesel | Cana-de-Acar | Combustveis Fsseis | Diversas | Economia
Energia | Espao Datagro | Etanol | Frum de Articulistas | Opinio | TV UDOP | ltimas Notcias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Chuvas beneficiam culturas de vero no RS  

11/01/2019 - A cultura da soja avana e as lavouras do Estado atingem 32% da rea nas fases de florao e enchimento de gros e 68% esto em desenvolvimento vegetativo. De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (10/01), as fases da cultura para a safra 2018/19 mostram-se prximas s da safra passada, quando, nesse perodo, as lavouras encontravam-se com percentuais muito semelhantes aos observados na safra atual.

Em importantes regies produtoras de soja no Estado, como no Noroeste Colonial, Celeiro e Alto Jacu, a ocorrncia de chuvas e as altas temperaturas proporcionaram um crescimento mais rpido das plantas, preenchendo espaos em reas que ficaram com baixa densidade pelo problema anterior do damping-off ou tombamento. No geral, o desenvolvimento da cultura nas regies considerado normal, e a presena, com ataques, do tamandu da soja e de lagartas diminuiu em relao semana anterior, embora com algumas aplicaes de inseticidas.

Nas regies Central, Vale do Jaguari e Jacu Centro, a soja est em fase de tratos culturais, com reas em desenvolvimento vegetativo e outras j em formao de vagens. Devido necessidade de replantio em algumas reas, as lavouras esto bastante desuniformes, porm a expectativa inicial de produtividade ainda se mantm em pouco mais de 3 t/ha na regio.

A cultura do milho no RS foi favorecida pelas chuvas que ocorreram na semana passada, o que permitiu, em parte das lavouras do Estado, a recuperao das plantas em desenvolvimento vegetativo, florao e formao da espiga. Na mdia estadual, a cultura encontra-se com 23% das lavouras em desenvolvimento vegetativo, 53% nas fases de florao e enchimento de gros, 18% esto maduras e por colher e 6% das reas j foram colhidas.

Na Zona Sul, 85% das lavouras de milho esto na fase de desenvolvimento vegetativo, e nas regies do Alto da Serra do Botucara e Vale do Rio Pardo, a combinao das condies climticas de altas temperaturas, radiao solar intensa e boa umidade do solo, em virtude das chuvas da semana, favorecem o crescimento e o desenvolvimento da cultura, especialmente lavouras em florao e enchimento de gros. Prossegue, nessas regies, a semeadura da cultura em restevas de fumo. J na Fronteira Noroeste e Misses, as lavouras esto com bom desenvolvimento das espigas devido ao clima favorvel. Com as chuvas ocorridas na ltima semana, os produtores intensificaram o segundo plantio do milho nas reas j colhidas.

A lavoura do feijo 1 safra segue avanando e apresenta bom desenvolvimento no Estado. Na semana, a colheita atingiu 35% da rea, estimada em pouco mais de 41 mil hectares para a primeira safra. Atualmente, 13% das reas esto maduras e por colher, 28% em florao e enchimento de gros e 24% em desenvolvimento vegetativo.

Em regies como no Alto da Serra do Botucara e Vale do Rio Pardo, a combinao de tempo chuvoso com altas temperaturas, clima ocorrido na semana, favorvel incidncia de doenas, como a ferrugem, necessitando a realizao de controle com aplicaes de fungicidas. Na Fronteira Noroeste e Misses, a primeira safra de feijo est em finalizao de colheita, com produtividades consideradas boas. No geral, a produo nessas regies se destina para consumo da prpria famlia, mas muitos esto vendendo o excedente nas feiras dos produtores.

As lavouras de arroz no Estado desenvolvem-se de forma satisfatria. Nas regies da Fronteira Oeste e Campanha, a cultura tem demonstrado bom desenvolvimento vegetativo, favorecida pela umidade do solo e dias com tima luminosidade e calor. Nas regies Central, Vale do Jaguari e Jacu Centro, onde so cultivados aproximadamente 137 mil hectares com arroz, espera-se uma produtividade prxima de 7.500 kg/ha. Atualmente, as lavouras esto sendo manejadas para controle de plantas daninhas, com adubao em cobertura e irrigao. Na semana, a lavoura de arroz no Estado apresentou-se com aproximadamente 79% em germinao e desenvolvimento vegetativo, 15% em florao e 6% em enchimento de gros.


Olercolas

Cebola - Na regio da Serra, com a colheita finalizada, a olercola condimentar se encontra armazenada nos galpes para que ocorra o processo de cura dos bulbos. Na segunda quinzena de janeiro, a prtica da toalete dever ter considervel incremento. De modo geral, a produo mostra boa qualidade, com bulbos firmes e secagem da parte area dentro do esperado.

Tomate - Na Regio Metropolitana, a produo de tomate a campo est com timo desenvolvimento e algumas reas, j colhidas, apresentam produtividade mdia de 7kg por planta. Os produtores esto manejando as lavouras em desenvolvimento vegetativo, frutificao e incio de colheita. Alguns produtores utilizaram mudas enxertadas, com excelentes resultados para controle das bacterioses. O tomate est sendo comercializado por aproximadamente R$ 35,00 a caixa com 20 kg do tipo extra do produto.

Mandioca - Na Fronteira Noroeste e Misses, a cultura est em colheita, seja para comercializao, consumo prprio ou para beneficiamento nas agroindstrias. Vem aumentando na regio o nmero de agroindstrias familiares que beneficiam a mandioca, descascada e embalada a vcuo, para comercializar nos programas governamentais, como o de Alimentao Escolar (Pnae), e nos supermercados. O preo recebido pelos produtores est entre R$ 2,50 a R$ 3,00/kg.

Milho Verde - O milho verde cultivado para venda na regio do Litoral j est em comercializao, mesmo com algumas reas ainda em florao e formao de espigas e, outras, em desenvolvimento vegetativo. Os produtores esto otimistas, uma vez que comercializam o produto a R$ 1,00 a espiga. Esse valor representa um aumento de 50% em relao ao preo de comercializao no mesmo perodo do ano passado. As vendas so realizadas nas tendas e quiosques e o movimento dos turistas considerado acima do esperado. Nas regies da Fronteira Noroeste e Misses, os produtores que produzem milho verde para abastecimento em feiras e mercados da regio esto intensificando a colheita, aumentando a oferta e com isso reduzindo o preo recebido. O produto est sendo vendido por R$ 3,00 o pacote de 1Kg que contm cinco espigas descascadas.


Pastagens e criaes

O comportamento do clima, na semana, especialmente quanto temperatura e umidade, foi benfico para as pastagens nativas e cultivadas. Com isso, a produo de massa verde se mantm em bom nvel, propiciando boas condies alimentares e nutricionais s diferentes espcies de ruminantes criadas no RS.

A boa disponibilidade de massa verde nos campos vem garantindo uma boa condio alimentar e nutricional aos rebanhos de ovinos. No aspecto sanitrio, o calor intenso e a umidade, especialmente em reas mais baixas, exigem ateno e cuidados, especialmente no controle de verminoses, alm de outras parasitoses, como sarna, piolho e miases. No manejo dos animais, os destaques so o final do perodo de esquila e o desmame de cordeiros.

10/01/19
Fonte: EMATER/RS - ASCAR
Texto extrado do portal Notcias Agrcolas
Notcias de outros veculos so oferecidas como mera prestao de servio
e no refletem necessariamente a viso da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notcias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notcias Relacionadas
22/03/19 - Colheita do milho na Argentina atinge 8,5% da rea
  - USDA informa venda de 300 mil t de milho para a China
  - Colheita do milho chega a 59% da rea no RS
  - Milho/EUA: exportadores relatam vendas de 300 mil toneladas para a China
  - Colheita da soja avana para 18% da rea no RS
  - Outono com El Nio fraco afeta pouco culturas de inverno, diz secretaria do RS
21/03/19 - El Nio fraco ter pouco impacto sobre as culturas de inverno no RS
  - Mudana climtica exigir escolhas mais difceis, diz JPMorgan
  - Milho/MS: chuvas favorecem germinao e crescimento das plantas, diz Semagro
20/03/19 - El Nio deve ter intensidade fraca no outono, diz Inmet
Para enviar a notcia, basta preencher o formulrio abaixo.
Todos os campos so de preenchimento obrigatrio!
 
Chuvas beneficiam culturas de vero no RS
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatrio:
E-mail destinatrio:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentrio:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa Histria
• Misso, Viso e Objetivos
• Trofu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comits de Gesto
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Comits de Gesto
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Frum de Implementao Tecnolgica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminrio UDOP de Inovao
Imprensa

• Agncia UDOP de Notcias
• ltimas Notcias
• Frum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mdias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produo Brasileira
Servios

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendrio de Eventos
• Guia de Empresas
• ndice Pluviomtrico
• Pesquisas UDOP
• Previso do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrogrficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/