Quarta-feira, 22 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Grandes estoques e ritmo de plantio deixam Bolsa de Chicago com queda para preços do milho nessa 4ªfeira  

24/04/2019 - A quarta-feira (24) chega ao final com a desvalorização presente na Bolsa de Chicago (CBOT) para os preços internacionais do milho futuro. As principais cotações registraram quedas entre 3,75 e 4,50 pontos.

Os vencimentos maio/19 foram cotados à US$ 3,46, o julho/19 valeu US$ 3,56 e o setembro/19 foi negociado por US$ 3,64.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os preços do milho continuam a sofrer uma pressão de baixa por parte de grandes estoques e um ritmo de plantio mais rápido esta semana, perdendo outros 1,5% na sessão de hoje.

De acordo com informações da Agência Reuters, os contratos futuros de milho dos Estados Unidos caíram para seu nível mais baixo em sete meses nessa quarta-feira.

O mercado também aguarda a divulgação do relatório de exportação do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que deve ser realizada nessa quinta-feira. Os analistas esperam que a agência mostre vendas de milho entre 23,6 milhões e 43,3 milhões de bushels na semana encerrada em 18 de abril (entre 599.463 e 1.099.863 toneladas).


Mercado Interno

Já no mercado interno, os preços do milho disponível permaneceram sem movimentações em sua maioria. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, as desvalorizações apareceram somente nas praças de Palma Sola/SC (1,67% e preço de R$ 29,50), Pato Branco/PR (1,81% e preço de R$ 27,20), Rondonópolis/MT (3,57% e preço de R$ 27,00), Alto Garças/MT (4% e preço de R$ 24,00), Itiquira/MT (4% e preço de R$ 24,00) e Primavera do Leste/MT (4,17% e preço de R$ 23,00).

Não foram percebidas valorizações nessa quarta-feira.

Para a Radar Investimentos, o ritmo dos negócios está mais calmo no mercado físico nesta semana. "De fato, a puxada do dólar tem melhorado a paridade de exportação, o que estimula a venda para o mercado externo".

Também nesse sentido, a Agrifatto Consultoria verifica poucas mudanças no mercado físico e aponta que, a novidade fica por conta do 3º leilão de venda dos estoques públicos de milho da Conab no Mato Grosso realizado hoje (24). "Após baixa significativa nos preços de abertura, a demanda, de 29,6% das 44,53 mil toneladas ofertadas, foi um pouco maior que a dos dois anteriores (5,4% e 25,5% do total)".

No mercado local, compradores estão fora do diferido, após boa reposição dos estoques na última segunda-feira. A preferência ainda é pelas cargas do Centro-Oeste e de Minas Gerais, que aparecem com referências abaixo do mercado tributado pela necessidade de segurar a soja nos silos e armazéns.

Nos campos, o bom volume de chuvas conduz um desenvolvimento das lavouras de inverno animador e os números finais de safra devem ficar próximos aos maiores da história. O cenário externo é baixista (estoques elevados, superproduções e baixa demanda para rações) e nem mesmo as altas do dólar frente ao real estão sendo suficientes para sustentar as indicações no porto.

Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
22/05/19 - Soja: Preços retomam boas altas em Chicago com muitas chuvas previstas para os EUA
  - USDA informa nova venda de 131 mil t de soja para destinos não revelados
  - Soja: Preços no BR sobem mais de R$ 5 nos últimos 20 dias, mas ainda enfrentam obstáculos
  - Soja/EUA: exportadores relatam vendas de 110 mil toneladas para destinos não revelados
  - Soja/EUA: exportadores relatam vendas de 21 mil toneladas para destinos não revelados
  - Colheita da 2a. safra de milho no PR chega a 3% da área
  - Clima americano pressiona e cotações do milho voltam a subir em Chicago
  - Impasse EUA-China, alta do dólar e atraso no plantio da safra norte-americana ajudam a alavancar
  preço da soja em MS
  - Após sequência de ganhos, milho abre o dia em baixa na Bolsa de Chicago
  - Deral aponta avanço da colheita do milho safrinha no Paraná, safra de verão está praticamente
  finalizada
  - Demanda global por milho deverá registrar alta de 25% até 2026
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Grandes estoques e ritmo de plantio deixam Bolsa de Chicago com queda para preços do milho nessa 4ªfeira
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/