Quinta-feira, 18 de julho de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Biodiesel Aumentar a letra    Diminuir a letra
Biodiesel: governo finaliza decreto e portaria com mudanças em selo social  

26/06/2019 - O governo federal finaliza decreto presidencial e portaria do Ministério da Agricultura com novas regras para o selo combustível social que concede benefícios tributários ao produtores de biodiesel. Segundo as minutas obtidas pelo Estadão/Broadcast Agro, entre as mudanças está uma nova denominação para o programa, criado em 2004 no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que passará a se chamar selo biocombustível social.

Ainda na nova versão, serão mantidos porcentuais mínimos de aquisição de matéria-prima para a produção do biodiesel com benefícios, mas a cota mínima de agricultores familiares por cooperativas foi retirada, o que favorece essas associações de produtores.

Governo finaliza decreto com novas regras para o selo combustível social, que passa a se chamar selo biocombustível social Foto: Estadão
A retirada da cota de que cooperativas tenham um mínimo de 60% de agricultores familiares cooperados cadastrados no Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) para obter o selo agradou à indústria. No entanto, a elevação apenas para a Região Norte do chamado fator multiplicador, que reduz a necessidade de compra mínima às indústrias locais, gerou polêmica no setor, que cobrou hegemonia do governo.

Pelas regras do programa, para ter o selo social e os benefícios tributários a indústria da região Sul precisa adquirir 40% da oferta de agricultores familiares; a do Centro-Oeste e do Norte, 15%; e para Sudeste, Nordeste e Semiárido, 30%. No entanto, algumas indústrias pediam a equiparação da regra, o que reduziria também a necessidade de compra mínima de 40% de matéria-prima aos produtores de biodiesel do Sul, com ao menos a elevação do fator multiplicador. Essa região concentra entre 80% e 90% das aquisições feitas no programa, que movimentou R$ 5 bilhões no ano passado.

"Já houve uma série de mudanças para as regiões Centro-Oeste e Sudeste, mas a única alteração do passado para o Sul foi ampliar de 30% para 40% a aquisição obrigatória de matéria-prima da agricultura familiar. E, nessa portaria, o Sul, assim como nos últimos cinco anos, novamente não foi atendido", disse Julio Cesar Minelli, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Oleaginosas e Biodiesel, do Ministério da Agricultura e diretor superintendente da Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil (Aprobio).

As mudanças foram apresentadas hoje ao setor durante reunião da Câmara Setorial pelo coordenador na Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Marco Aurélio Pavarino. No encontro, Pavarino rebateu as críticas do setor às mudanças no fator multiplicador e à manutenção das regras para a Região Sul para reduzir a compra de matéria-prima de agricultores familiares.

"O fator multiplicador não pode ser discutido de forma isolada e tem de avaliar questões regionais e de matérias-primas", disse Pavarino. "E qualquer mudança na Região Sul afeta muito a agricultura familiar local, com uma perda estimada de R$ 1 bilhão. As demandas foram levadas à ministra (Tereza Cristina) e a decisão é que (mudanças) poderão ser adotadas, mas não agora", completou. A expectativa é de que a portaria esteja na mesa da ministra ainda esta semana para despacho à Casa Civil.

Gustavo Porto
Fonte: O Estado de S. Paulo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
15/07/19 - Unicamp inaugura Laboratório de Inovação em Biocombustíveis
10/07/19 - RenovaBio: CNPE publica resolução que define metas compulsórias
08/07/19 - JBS Biodiesel investe em certificação de usinas para emissão de CBios
05/07/19 - Produção de biodiesel com óleo de fritura através da tecnologia de plasma
28/06/19 - EPE divulga Análise de Conjuntura de Biocombustíveis - Ano base 2018
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Biodiesel: governo finaliza decreto e portaria com mudanças em selo social
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/