UDOP - União Nacional da Bioenergia
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Cana-de-açúcar Aumentar a letra    Diminuir a letra
Centro-sul tem maior moagem de cana e recorde em etanol hidratado na 2ª metade de agosto  

10/09/2019 - As usinas do centro-sul do Brasil aumentaram a moagem de cana em quase 10% na comparação anual na segunda quinzena de agosto, para 47,8 milhões de toneladas, enquanto a produção de etanol hidratado teve um recorde no período, disse nesta terça-feira a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica).

O clima seco no final de agosto ajudou as usinas a avançarem rapidamente com a colheita da safra 2019/20. A produção de açúcar no período somou 2,5 milhões de toneladas, alta de 5,47% ante mesmo período do ano passado.

A produção de etanol saltou 10,5% ante mesma quinzena de 2018, para 2,72 bilhões de litros, com as usinas ainda favorecendo o combustível ao invés do adoçante devido aos melhores retornos financeiros.

Os futuros do açúcar bruto em Nova York tocaram mínimas contratuais na semana passada, abaixo dos 11 centavos por libra-peso, à medida que fundos seguem amplamente vendidos na commodity e os estoques globais pressionam os preços.

As usinas alocaram apenas 36,5% da cana colhida na segunda metade de agosto para a produção de açúcar, contra 37,6% no mesmo período da temporada anterior. O restante foi para a produção de etanol.

Com isso, a produção de etanol hidratado, que compete com a gasolina nas bombas, avançou 14,06% na comparação anual, para 1,925 bilhão de litros na segunda quinzena de agosto, um recorde histórico, segundo a Unica.

"Nunca se produziu tanto etanol hidratado como nessa quinzena", destacou em nota o diretor técnico da entidade, Antonio de Padua Rodrigues.

A associação destacou, no entanto, uma forte queda na produção de etanol de milho, que vinha tendo significativa expansão no Brasil nos últimos meses.

As usinas produziram apenas 26,5 milhões de litros de etanol de milho na segunda metade de agosto, contra uma produção média de 48 milhões de litros por quinzena na atual temporada.

A Unica não deu explicações para a queda, mas os preços do milho subiram neste ano no Brasil devido a problemas na safra dos Estados Unidos e uma forte demanda por exportação.

Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/09/19 - Contratos futuros do açúcar caem em NY; etanol hidratado recua
  - Uso da palha da cana para gerar bioenergia requer critérios, aponta estudo
  - Bolsonaro quer investigar aumento abusivo em postos de combustível
19/09/19 - Açúcar: contratos futuros fecham mistos nas bolsas internacionais
  - Com recorde para etanol, Brasil vê exportação de açúcar ao menor nível em 12 anos, diz JOB
  - Centro-Sul pode elevar moagem em 89 mi de t se usinas investirem
  - Procon vai fiscalizar postos após alta de combustíveis em Araçatuba
  - Hoje, Brasil comemora 40 anos de vida do carro movido a etanol
  - "Aproximação com os EUA pode reerguer indústria de açúcar e etanol no Paraná"
18/09/19 - Recuperação dos preços do açúcar deve ocorrer de modo gradual, diz Rabobank
  - Preços do açúcar voltam a recuar nos mercados internacionais
  - LNBR divulga 43ª edição do Boletim de Monitoramento da cana-de-açúcar em São Paulo e Goiás
  - Desigualdade no setor sucroenergético deve se acentuar em 2020, diz Fitch
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Centro-sul tem maior moagem de cana e recorde em etanol hidratado na 2ª metade de agosto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: