UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Governo irá promover o programa de biocombustíveis em NY  

23/09/2019 - O presidente Jair Bolsonaro irá aproveitar a discussão mundial sobre meio ambiente e clima para promover o programa brasileiro de biocombustíveis durante a participação do Brasil da Assembleia Geral da ONU, onde fará o discurso de abertura.

Com agenda reduzida em Nova York, em função da sua recuperação da última cirurgia, a defesa do programa brasileiro de biocombustíveis ficará concentrada no ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, que terá uma série de reuniões com empresários e investidores.

Albuquerque chegará aos EUA um dia antes do presidente. Durante as reuniões com empresários e investidores ele deve falar sobre três projetos de impacto, RenovaBio, programa de descarbonização, o leilão de energia de 2020, que irá tornar a matriz energética ainda mais limpa, e sobre os três leilões de petróleo marcados para os próximos meses.

Os leilões de energia de 2020 substituirão o óleo diesel de usinas termelétricas por gás natural, menos poluente. As novas usinas a gás devem entrar em operação em 2023.

Ontem (19), o presidente e o ministro tiveram uma reunião para falar sobre o RenovaBio, o maior programa de captura de carbono do mundo, "com enorme potencial de gerar emprego e renda para os brasileiros devido ao seu impacto no agronegócio".

Durante a live semanal do presidente, também nesta quinta, o diretor do departamento de Biocombustíveis do Ministério de Minas Energia, Miguel Ivan Lacerda de Oliveira, falou sobre o programa.

--- O programa vai remunerar a retirada de carbono, sem subsídios, sem impostos. Só criamos os mecanismos legais para fazer a retirada. Isso significa a retirada 700 milhões de toneladas de carbono da atmosfera, o que equivale a 5 bilhões de árvores. O RenovaBio paga para o produtor que não desmata. Ele opta para ganhar o crédito do carbono. Isso baixa o preço do etanol, porque dá mais opção para o produtor.

O diretor falou ainda da tecnologia de carro elétrico que está sendo desenvolvida no Brasil.

--- A Toyota criou o carro híbrido movido a etanol, o primeiro carro do mundo que vai funcionar a partir de etanol. É o caminho para o carro elétrico movido a etanol. Em vez de ligar o carro na energia, você vai colocar o etanol e ele vai tirar o hidrogênio e fazer o carro elétrico funcionar. O Brasil pode ser dono dessa grande tecnologia.

O RenovaBio faz parte da política nacional de biocombustíveis criada pela lei 13.576 de 2017. De acordo como Ministério de Minas e Energia, os objetivos do programa são incentivar o setor de biocombustíveis, cumprir as metas do Acordo de Paris e garantir previsibilidade no setor.

20/09/19
Fonte: R7
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
01/11/19 - Ministro elogia eficiência da indústria brasileira de biocombustível e convoca espírito empreendedor
  dos investidores do setor
28/10/19 - Morgan Stanley lista ações que ganharão com mudança climática
17/10/19 - Agência ambiental dos EUA quer mudar forma como define cotas de biocombustíveis
07/10/19 - Trump anuncia plano para impulsionar consumo de biocombustíveis
13/09/19 - Ônibus movidos a biogás e biodiesel já circulam em cidade norueguesa
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Governo irá promover o programa de biocombustíveis em NY
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: