UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Portos brasileiros têm queda na movimentação de cargas no semestre  

27/09/2019 - A movimentação no setor portuário brasileiro apresentou uma queda de 3,29% no primeiro semestre na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram movimentados 513 milhões de toneladas, contra 530,5 milhões em igual período de 2018. O balanço com os números do setor foi apresentado hoje (26) pela Agência Nacional de Transportes Aquáticos (Antaq).

No primeiro semestre de 2019, os terminais de uso privado responderam pela movimentação de 337 milhões de toneladas, registrando queda de 4,04%. Já os portos públicos movimentaram 176 milhões de toneladas, com decréscimo de 1,83%.

Segundo a Antaq, das nove principais instalações portuárias do país, oito tiveram retração na movimentação de cargas no primeiro semestre, na comparação com o mesmo período de 2018.

Nos terminais de uso privado, a maior queda foi no Porto de Ilha Guaíba (SC), com queda de 37,83%; seguido pelo Porto de Tubarão (ES), com recuo de 25,48%; depois vem o terminal da Ponta da Madeira (MA), com queda de 7,06%; e São Sebastião (SP), que apresentou uma pequena queda de 0,55%.

Já entre os portos públicos, a maior queda na movimentação foi registrada no Porto de Itaguaí (RJ), com 11,05%; seguido do Porto de Paranaguá (PR), com recuo de 5,93%; depois vem o terminal de Rio Grande (RS), com 3,93%; e o de Santos (SP), com queda de 3,36%. Apenas o Terminal Aquaviário de Angra dos Reis (RJ) apresentou variação positiva de 11,40%.

As cargas mais movimentadas no primeiro semestre foram os graneis sólidos, que somaram 314,6 milhões de toneladas, representando queda de 6,80% em comparação com o primeiro semestre de 2018. Depois foram os graneis líquidos com 115,9 milhões de toneladas, o que representou incremento de 2,58% em relação a igual período do ano passado.

Também houve aumento, na comparação com o mesmo período do ano passo, na movimentação de contêineres, de 3,72% e de carga geral, com 2,76%. No primeiro semestre de 2019, as movimentações foram, respectivamente, de 55 milhões e 27,3 milhões de toneladas.


Mercadorias

Entre as mercadorias mais movimentadas o destaque ficou com o milho. Nos primeiros seis meses do ano, o setor portuário nacional movimentou 9,2 milhões de toneladas de milho, 116,53% a mais do que no mesmo período de 2018. O petróleo (combustíveis) também merece destaque com 102,8 milhões de toneladas movimentadas, aumento de 4,22% em comparação ao primeiro semestre do ano passado.

As principais quedas foram registradas na movimentação de minério de ferro cujo recuo foi de 8,90%, com 16,5 milhões de toneladas a menos do que no primeiro semestre de 2018, e soja com menos 5,3 milhões de toneladas em comparação ao primeiro semestre do ano passado, uma redução e 8,09%.

De acordo, a agência, o resultado reflete o fraco desempenho da economia brasileira e a retração da economia mundial. "A queda da movimentação no primeiro semestre de 2019 foi motivada de forma direta pelo recuo nos embarques de minério de ferro, que é a mercadoria de maior peso bruto movimentado. O granel sólido de minério de ferro vem enfrentando problemas desde a ponta inicial da cadeia produtiva, devido ao rompimento de barragens e a um período atípico de chuvas intensas na região norte do país", disse o gerente substituto de Estatística e Avaliação de Desempenho da Antaq, Leopoldo Kirchner.

26/09/19
Luciano Nascimento
Edição: Fernando Fraga
Fonte: Agência Brasil
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
22/11/19 - IPCA-15 tem alta de 0,14% em novembro, menor resultado para o mês desde 1998
  - Prévia da inflação fica em 0,14% em novembro, menor taxa para o mês desde 1998
21/11/19 - Ibovespa avança na abertura com ajuste a ADR e China-EUA no radar
  - Valor Bruto da Produção Agropecuária deve crescer 1,7% em 2019
19/11/19 - SP é único estado com queda do desemprego no 3º trimestre, diz IBGE
13/11/19 - Ferrovia Norte-Sul começa a operar até início de 2022, diz Rumo
07/11/19 - Logística é preocupação da Plural no Renovabio
01/11/19 - Transporte mais barato para o agro
22/10/19 - Corrente de comércio atinge US$ 7,813 bi na 3a. semana de outubro
21/10/19 - Logística é o principal entrave para a produção agropecuária em MT, dizem especialistas e produtores
11/09/19 - Dragagem do Porto de Santos vai para a iniciativa privada, diz ministro
09/08/19 - Impulsionados por soja e milho, Portos do Paraná movimentaram 19% mais cargas
08/08/19 - Portos do Paraná movimentaram 5,36 milhões de toneladas em julho, aumento de 19% ante jul/18
  - Soja nos portos tem recuperação de quase R$ 5,00/saca em relação à semana passada com prêmios e
  dólar em alta
01/08/19 - Porto de Paranaguá se destaca no prêmio positivo para exportação de soja
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Portos brasileiros têm queda na movimentação de cargas no semestre
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: