UDOP - União Nacional da Bioenergia

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Período longo de juros baixos pode beneficiar Brasil mais que boom de commodities, vê JPMorgan  

14/10/2019 - Um período prolongado de taxas de juros baixas pode ter para o Brasil um efeito benéfico maior do que o do boom das commodities, no começo do século, disse nesta sexta-feira o presidente-executivo do JPMorgan no Brasil, José Berenguer.

"O Brasil tem sorte, pode aproveitar esse ciclo prolongado de baixas taxas de juros para reduzir o custo da dívida pública e permitir que haja maior migração de recursos para investimentos, como em infraestrutura", disse Berenguer durante painel no evento Brazil Investment Fórum.

11/10/19
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
22/11/19 - IPCA-15 tem alta de 0,14% em novembro, menor resultado para o mês desde 1998
  - Prévia da inflação fica em 0,14% em novembro, menor taxa para o mês desde 1998
21/11/19 - Ibovespa avança na abertura com ajuste a ADR e China-EUA no radar
  - Valor Bruto da Produção Agropecuária deve crescer 1,7% em 2019
19/11/19 - SP é único estado com queda do desemprego no 3º trimestre, diz IBGE
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Período longo de juros baixos pode beneficiar Brasil mais que boom de commodities, vê JPMorgan
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário: