Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

A riqueza está em inovar
Publicado em 30/01/2006 às 00h00
1979 -- CARRO A ÁLCOOL



Foi lançado o primeiro carro movido a álcool, o Fiat 147. A idéia de utilizar o combustível da cana partiu do coronel Urbano Ernesto Stumpf, do Centro Técnico Aeroespacial (CTA). Na década de 70, com a crise do petróleo, o projeto caiu nas graças do governo militar. Em 1975, surgiu o Proálcool.



1985 -- CANA MAIS PRODUTIVA



A década de 80 foi o auge do investimento em tecnologia que aumentou a produtividade das lavouras de cana-de-açúcar. Em 1975, o Brasil conseguia 3500 litros de álcool por hectare. Hoje, são 6550 litros. O salto foi possível por causa da engenharia genética, que desenvolveu mudas mais resistentes, e dos preços subsidiados pelo governo federal.



1986 -- ÁGUAS PROFUNDAS



Após a descoberta de grandes reservas na Bacia de Campos, a Petrobras lançou o Programa de Inovação Tecnológico Avançado em Águas Profundas, com poços a mais de 1000 metros abaixo do nível do mar. Hoje mais de 65% do petróleo nacional vem de altas profundezas. O poço mais fundo encontra-se a 1886 metros abaixo da superfície. Sem essa tecnologia, o país não chegaria à auto-suficiência.



2003 -- CARROS BI



Surgiu o primeiro carro bicombustível no Brasil, o Gol da Volkswagen. A novidade existia nos Estados Unidos desde o fim da década de 80, mas os veículos estavam equipados com um sensor físico muito caro para a adaptação no Brasil. Com o desenvolvimento de um software que substituiu o sensor dos carros americanos, os bicombustíveis conquistaram o mercado nacional.
Fonte: Revista Veja - Edição 1941 - nº 4 - Fevereiro/2006
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas