Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Açúcar
Publicado em 23/07/2013 às 00h00
O Açúcar é um dissacárido obtido do suco da beterraba açucareira, da cana-de-açúcar ou de outras plantas e frutas que o contenham. Compõe-se de glucose e frutose, tem um sabor doce e o seu valor nutritivo é elevado.



O sabor açucarado exerceu sempre no homem uma atracção instintiva e a história do açúcar confunde-se com aquela da natureza que, generosa, coloca à nossa disposição milhares de plantas e de frutos que contêm substâncias açucaradas.
A cana-de-açúcar, ou mel de cana, era essencial, e também o mel, como fornecedor privilegiado de açúcar da humanidade. Ela contém um açúcar facilmente acessível, de forte concentração, cuja extração artesanal era relativamente simples: a Sacarose.
A tradição indiana diz-nos que a cana-de-açúcar foi usada na antiguidade pelos habitantes do golfo de Bengala.



Os chineses já conheciam este "Mel de cana" muitos milénios antes de Jesus Cristo. É, parece, graças a Néarque, almirante de Alexandre O Grande, que os povos do Ocidente descobriram a existência da cana-de-açúcar, 325 anos antes de Cristo.
O cultivo da cana-de-açúcar e o seu aproveitamento foram introduzidos em Espanha, primeiro país europeu que conheceu o seu cultivo, pelos Árabes. Na Andaluzia cultiva-se desde 755. Originária das Índias orientais, passou dali ao resto da Ásia, à África e mais tarde à Europa. Com os Descobrimentos a cana chegou ao continente americano. Em 1747 A. S. Margraff descobriu que também a beterraba açucareira continha açúcar. Em 1802 T. K. Achard fundou a primeira fábrica açucareira transformadora das beterrabas, em Kunern, Silésia, mas até à segunda metade do séc. XIX a produção de açúcar a partir de beterrabas não conseguira volume considerável.



A palavra "açúcar" tem um etimologia indiana. É certamente o termo do Sânscrito "sarkara" que deu origem a todas as versões da palavra açúcar nas línguas indo-europeias: sukkar em árabe, saccharum em latim, zucchero em italiano, seker em turco, zucker em alemão, sugar em inglês, etc.



Fórmula: C12 H22 O11



Pelo menos metade da energia necessária para um indivíduo tocar seu dia-a-dia pode ser encontrada na natureza, sob a forma de açúcares e amidos. O Brasil, por sua longa relação com a cana, transformou-se no maior produtor e exportador de açúcar de cana do mundo, com os menores custos de produção, em conseqüência do uso de tecnologia e gestão de vanguarda.



Metade da produção brasileira vai para fora, o que gerou, no ano 2000, 1,2 bilhões de dólares para a balança comercial. Exporta-se açúcar branco (refinado), cristal e demerara; há pelo menos cinco anos a Rússia é o maior cliente do Brasil. Em São Paulo fabrica-se 60% de todo o açúcar brasileiro; o Estado é responsável por 70% das exportações nacionais. Consomem-se a cada ano, no Brasil, 52 quilos de açúcar per capita (a média mundial é de 22 quilos), utilizando a cana plantada em 2,35 milhões de hectares de terra.
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas