FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
OMC diz que G20 ergueu 20 novas barreiras comerciais, apesar da retirada de 29
Publicado em 24/06/2019 às 16h33
As 20 maiores economias do mundo, que compõem o G20, implementaram 20 novas restrições comerciais entre outubro e maio, avaliadas em 335,9 bilhões de dólares, disse a Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta segunda-feira, alertando que várias outras estão sendo consideradas.

Juntamente com as barreiras comerciais anteriores, que cobrem 480,9 bilhões de dólares, a adoção de novas restrições representa -um aumento dramático- nos obstáculos às importações, disse a OMC em um relatório regular sobre o comércio antes de uma reunião do G20.

-A tendência estável que vimos por quase uma década desde a crise financeira foi substituída por um aumento acentuado no tamanho e na escala das medidas restritivas ao comércio no ano passado-, disse o chefe da OMC, Roberto Azevêdo, em comunicado.

-Isso terá consequências no aumento da incerteza, menor investimento e crescimento mais fraco do comércio-, disse ele, acrescentando que há uma necessidade urgente de liderança por parte do G20, cujos líderes se reunirão nesta semana em Osaka, no Japão.

A declaração da OMC acrescentou que várias restrições comerciais mais significativas estavam sendo consideradas, aumentando os desafios e a incerteza no ambiente econômico global.

O relatório de monitoramento disse que os países do G20 também implementaram 29 medidas para reduzir as barreiras comerciais durante o período, englobando 397,2 bilhões de dólares.

Apesar de maiores do que o número de barreiras sendo erguidas, as novas medidas de liberalização de comércio representaram a menor média mensal desde que a OMC iniciou o monitoramento em maio de 2012, enquanto novas restrições comerciais foram mais de 3,5 vezes superiores à média dos relatórios de monitoramento da OMC desde então.
Tom Miles
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas