FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Índices da China terminam em baixa sob pressão do setor financeiro
Publicado em 26/06/2019 às 08h01
Os índices acionários da China terminaram em leve baixa nesta quarta-feira uma vez que as ações financeiras pesaram sobre o mercado, e com investidores adotando a cautela antes do encontro entre os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping.

O índice CSI300 <.CSI300>, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com queda de 0,18%, enquanto o índice de Xangai <.SSEC> caiu 0,19%.

Trump encara o encontro como uma chance para ver como a China se posiciona em relação à guerra comercial entre os dois países, e está "confortável com qualquer resultado", disse uma autoridade dos EUA na segunda-feira.

Nesta terça, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, afirmou à CNBC que o acordo comercial entre os EUA e a China está "cerca de 90%" completo.

Enquanto isso, as ações financeiras lideraram as perdas nesta sessão, com investidores descartando ações das principais empresas de corretagem.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei <.N225> recuou 0,51%, a 21.086 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG <.HSI> subiu 0,13%, a 28.221 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC <.SSEC> perdeu 0,19%, a 2.976 pontos.

. O índice CSI300 <.CSI300>, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,18%, a 3.794 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI <.KS11> teve valorização de 0,01%, a 2.121 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX <.TWII> registrou baixa de 0,51%, a 10.652 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES <.STI> desvalorizou-se 0,09%, a 3.301 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 <.AXJO> recuou 0,26%, a 6.640 pontos.
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas