FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Açúcar: mercado futuro valoriza; consumo na China vai subir 300 mil ton
Publicado em 11/07/2019 às 09h05
Foto Notícia
Os contratos futuros do açúcar valorizaram nesta quarta-feira (10) nas bolsas de Londres e Nova York. Na bolsa americana, o vencimento para outubro/19 fechou em 12.50 centavos de dólar por libra-peso, alta de 15 pontos. Na tela março/20 os papéis fecharam em 13.47 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 13 pontos. Os demais contratos valorizaram 12 pontos cada.

Em Londres, os contratos para agosto/19 foram firmados em US$ 321,40 a tonelada, alta de 2,10 dólares. Os contratos com vencimento para outubro/19 fecharam em US$ 327,10 a tonelada, alta de 1,70 dólar. Os outros papéis subiram entre 1,90 e 3,40 dólares.


Consumo na China

A consultoria Czarnikow divulgou hoje que o consumo de açúcar na China irá aumentar, neste ano, em 300 kmt (mil toneladas métricas), influenciado pelo aumento na produção de alimentos e bebidas, juntamente com o crescimento do consumo domiciliar. Sendo assim, a projeção da consultoria para o consumo de açúcar no gigante asiático, em 2019, é de 15,3 mmt em 2019 ? 300 kmt acima do ano passado.

A Czarnikow alertou ainda que existe um risco de diminuição da demanda de açúcar por conta da competição com adoçantes menos calóricos e com o xarope de milho com alto teor de frutose (HFCS).


Mercado doméstico

O indicador diário Cepea/Esalq para açúcar cristal fechou, nesta quarta-feira, em R$ 60,23/sc de 50 kg, alta de 0,43% no comparativo com a véspera.


Etanol

Pelo índice Esalq/BM&F o etanol hidratado fechou desvalorizado ontem. O metro cúbico do biocombustível foi vendido a R$ 1.718,00, queda de 0,61% no comparativo com o dia anterior.
Rafaela Giomo
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas