FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

FALTAM APENAS

DIAS

HORAS

MINUTOS

SEGUNDOS

PARA O EVENTO MAIS INOVADOR DO SETOR

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Volume de energia distribuída na EDP cresce 3,8% no 1º semestre
Publicado em 11/07/2019 às 14h03
O volume de energia distribuído nas distribuidoras da EDP no primeiro semestre do ano aumentou 3,8%, chegando a12.946.878 MWh. A empresa divulgou na última quarta-feira, 10 de julho, seus resultados operacionais. Na EDP São Paulo, o aumento no período ficou em 1,8%, com 7.698.144 MWh, enquanto na EDP Espírito Santo, o crescimento ficou em 6,8%, com 5.248.734 MWh.

No segundo trimestre, o volume de energia distribuída subiu 2,5% nas distribuidoras, com a EDP São Paulo, aumentando em 0,8%, com 3.878.040 MWh. Na EDP Espírito Santo, ele cresceu 5,3%, com 2.534.0732.534.073 MWh. De acordo com a empresa, as condições climáticas no Espírito Santo os níveis baixos de inflação e o avanço do comércio varejista impactaram positivamente os resultados. Na EDP São Paulo, a classe comercial teve um aumento de 4,5% no trimestre e de 5,5% no semestre, refletindo o menor consumo de 2018, impactado pela greve dos caminhoneiros.

Na EDP Espírito Santo, o destaque no trimestre e no semestre foram o aumento do consumo nas classes residencial e rural, resultante das condições climáticas, além do aumento de clientes em 1,8%.

Já na comercialização, o volume de energia vendida totalizou 3.030 GWh no trimestre e 5.902 GWh no semestre, queda de 31,1% e de 30,4%, respectivamente. Os números são reflexo da restrição de crédito com o mercado, decorrente dos eventos de ?default? de comercializadoras de menor porte ocorridos no início do ano, de menos operações entre os agentes em decorrência da redução da liquidez no mercado livre; e da fraca intensidade do fenômeno El Niño, impactando o sistema com variações intrasazonais que dificultaram a tomada de posições.

Na área de geração, o volume de energia vendida nas usinas hídricas no semestre, considerando as empresas consolidadas, aumentou 16,9%. No trimestre, houve queda de 2%. reflexo da venda das PCHs, mas minimizado pelo maior volume de energia vendida em Lajeado. O GSF médio semestral ficou em 121,1%, o que resultou em energia secundária equivalente a 436,2 GWh ao PLD médio de R$ 210,7/MWh para o Sudeste. No trimestre, o GSF médio no sistema foi de 93,0%, resultando em exposição equivalente a 129,1 GWh ao PLD médio de R$ 131,4/MWh no Sudeste.
Pedro Aurélio Teixeira
Fonte: CanalEnergia
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas