Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
RenovaBio: Nova negociação de CBIOs na B3
Publicado em 01/07/2020 às 17h03
Foto Notícia
A B3 -- Brasil, Bolsa, Balcão realizou nesta terça-feira (30) a terceira comercialização de CBIOs -- Créditos de Descarbonização dentro da Política Nacional dos Biocombustíveis -- Renovabio. A terceira negociação, de 1.000 CBIOS também foi realizada por um investidor Parte Não Obrigada. Ao todo 3.100 CBIOS já foram comercializados, segundo a B3.

Responsável pela diminuição de emissão de 1 tonelada de carbono na atmosfera, o CBIO é um programa que estimula a produção de energias renováveis, uma nova forma de valorizar a cadeia produtiva do biocombustível brasileiro. Segundo operadores deste mercado, com os CBIOs ganham os produtores de etanol e biodiesel, como fonte adicional de receita, ganha a sociedade com um sistema eficaz de compensação de emissões de CO2 e o meio ambiente, com uma tonelada a menos de emissão.

Segundo o trader Eduardo José Sia, podem participar deste mercado, comprando CBIOS, "as chamadas ´partes obrigadas´, ou seja, emissores de CBIOs e distribuidoras de combustível (responsáveis por aposentar esses CBIOs), (...) e também as denominadas partes não-obrigadas, que pode ser entendido como todo e qualquer interessado (player) na compra e venda dos CBIOs".

A exemplo da aquisição anterior, ocorrida em 25 de junho, o lote de CBIOs negociado ontem foi vendido a R$ 15,00 a unidade. "É muito difícil traçar qualquer tipo de expectativa sobre o valor dos CBIOs. O valor de 10 dólares por contrato foi utilizado como base de referência durante a formatação de toda política. Contudo, o cenário mudou bastante com os impactos da pandemia e as definições pendentes, como é o caso da possível revisão da meta deste ano, aumentam as incertezas e dificultam ainda mais o processo", destaca Sia.

De acordo com uma postagem no LinkedIn de Miguel Ivan Lacerda, Diretor do Departamento de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), "a aquisição do CBIO por investidores que não fazem parte do setor de combustíveis reduz o preço da cesta de combustíveis ao consumidor. O crédito de Descarbonização também induz o aumento da oferta de biocombustíveis com destaque para o etanol hidratado que compete de forma direta com a gasolina nos postos de combustíveis".

O acompanhamento das transações realizadas é feito no site da B3. Para acessar o portal da B3 clique aqui e selecione o CBIO como ativo.
Rogério Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas