Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Brasil sobe cinco posições em ranking global de energia solar e chega ao 16º lugar
Publicado em 09/07/2020 às 10h27
Foto Notícia
O Brasil subiu cinco degraus no ranking mundial da fonte solar fotovoltaica em 2019, assumindo a 16ª posição e entrando na lista dos 20 países com mais capacidade instalada da fonte em operação -somando as grandes usinas centralizadas e os pequenos sistemas distribuídos em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e no setor público.

O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), com base em dados da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena).

O Brasil tinha no final de 2019 um total acumulado de 4.533 megawatts (MW) de energia solar instalada. Apenas em 2019, foram adicionados 2.120 MW, impulsionados pelo avanço da geração distribuída, que instalou 1.470 MW, e seguidos de 650 MW de geração centralizada.

Segundo a Absolar, o parque instalado é decorrente de investimentos de R$ 24,1 bilhões até 2019, tendo gerado mais de 134 mil empregos desde 2012. Somente no ano passado, o setor recebeu investimentos de R$ 10,7 bilhões.

O ranking mundial é liderado pela China, seguida pelo Japão, Estados Unidos e Alemanha, com destaque para o crescimento significativo da Índia no período. No caso brasileiro, em 2017, o País ocupava a 27ª posição. Já em 2018, saltou para 21º e, no último exercício, chegou ao 16º lugar. O País é o único da América Latina presente na lista mundial dos maiores geradores de energia solar.
08/07/2020
Denise Luna
Fonte: Broadcast Agro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas