Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Milho/EUA: USDA reduz previsão de produção e estoques em 2020/21
Publicado em 10/07/2020 às 17h24
O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reduziu a sua previsão de produção de milho em 2020/21 de 15,995 bilhões de bushels (406,27 milhões de toneladas) para 15 bilhões de bushels (381 milhões de toneladas). Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam 15,060 bilhões de bushels (382,52 milhões de toneladas)

O USDA reduziu a projeção de área plantada de 97 milhões de acres (39,25 milhões de hectares) para 92 milhões de acres (37,23 milhões de hectares), de acordo com os dados do relatório de área plantada divulgado no fim de junho. A previsão de rendimento foi mantida em 178,5 bushels por acre (11,20 toneladas por hectare).

Do lado da demanda, o USDA reduziu a previsão de uso para ração e residual, de 6,05 bilhões de bushels (153,67 milhões de toneladas) para 5,85 bilhões de bushels (148,59 milhões de toneladas), e aumentou a previsão de uso para alimentação e sementes, de 6,6 bilhões de bushels (167,64 milhões de toneladas) para 6,625 bilhões de bushels (168,28 milhões de toneladas).

As projeções de uso de milho para a fabricação de etanol e de exportações ficaram inalteradas, em 5,2 bilhões de bushels (132,08 milhões de toneladas) e 2,150 bilhões de bushels (54,61 milhões de toneladas), respectivamente.

Com isso, o USDA reduziu o estoque final de milho em 2020/21 de 3,323 bilhões de bushels (84,40 milhões de toneladas) para 2,648 bilhões de bushels (67,26 milhões de toneladas). Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal esperavam 2,728 bilhões de bushels (69,29 milhões de toneladas)

Para a safra 2019/20, o USDA aumentou a sua estimativa de estoque final de 2,103 bilhões de bushels (53,42 milhões de toneladas) para 2,248 bilhões de bushels (57,10 milhões de toneladas). A expectativa do mercado era de 2,286 bilhões de bushels (58,06 milhões de toneladas)

Nesse caso, o USDA reduziu a previsão de uso para alimentação e sementes, de 6,305 bilhões de bushels (160,15 milhões de toneladas) para 6,260 bilhões de bushels (159,0 milhões de toneladas), de uso para ração, de 5,7 bilhões de bushels (144,78 milhões de toneladas) para 5,6 bilhões de bushels (142,24 milhões de toneladas), e de uso para etanol, de 4,9 bilhões de bushels (124,46 milhões de toneladas) para 4,850 bilhões de bushels (123,19 milhões de toneladas).

Preço pago ao produtor - O USDA não alterou sua perspectiva de preço médio pago ao produtor na safra 2019/20, de US$ 3,60 por bushel. Para a safra 2020/21, a estimativa foi elevada de US$ 3,20 para US$ 3,35/bushel.
Leticia Pakulski
Fonte: Broadcast Agro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas