Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Método reduz perda de soja na colheita
Publicado em 18/03/2021 às 17h32
Um kit com materiais simples é capaz de medir as perdas na colheita da soja e identificar as causas. Desenvolvido pela Embrapa, o material mede o desperdício e já dá bons resultados nas lavouras do Paraná. Nos anos 80 o índice de perdas chegava a sete sacas por hectare e caiu para 1,05 saca por hectare na safra 2019/20. O número fica dentro do aceitável que é de desperdício de uma saca de 60kg por hectare plantado da leguminosa.

No Brasil, estima-se que as perdas durante a colheita de soja sejam de duas ou mais sacas por hectare, em média. O sistema também conta com a ajuda da regulagem correta da colheitadeira e da capacitação do operador.

O Kit de Monitoramento de Perdas na Colheita usado na colheita de soja é formado por um copo medidor, um manual orientador, uma armação de 4,0 m de largura por 0,5 m de comprimento (2,0 m2,) e quatro pinos de fixação da armação.

O manual destaca o método e o uso do Copo Medidor de Perdas, bem como as informações técnicas relacionadas a cada um dos sistemas que compõem a colheitadeira - corte e alimentação, trilha, separação, limpeza, transporte, armazenamento e descarga, finalizando com apontamentos sobre os problemas, as causas e as possíveis soluções observadas durante a operação de colheita da soja.

O kit é comercializado pela Embrapa, entretanto, é possível confeccionar a armação própria, de acordo com as instruções que constam do manual, em função da largura da plataforma de alimentação/corte da colhedora. Para tanto, poderão ser usados materiais de uso comum na propriedade rural, como ripas de madeira, canos de PVC, barbante ou corda trançada.

O pesquisador da Embrapa José Miguel Silveira explica que o método do Copo Medidor consiste em recolher todos os grãos que estiverem soltos sobre o solo ou dentro de vagens, após a passagem da colhedora, dentro de uma área delimitada (armação) de coleta de 2 m2, disposta transversalmente às linhas de plantas. Todos os grãos recolhidos nessa área amostral são depositados no copo, que apresenta o nível de perda tolerável (até 1,0 saca de 60 kg/ha) ou de desperdício que ocorreu naquele ponto.

O trabalho foi desenvolvido em uma parceria da Embrapa Soja (PR) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná). "Tivemos produtores no Paraná que perderam apenas 0,2 saca por hectare e outros desperdiçaram até seis sacas por hectare, o que mostra a necessidade de continuarmos o trabalho de transferência dessa tecnologia de monitoramento para que os produtores reduzam as perdas e tenham maior lucratividade", destaca o extensionista do IDR-Paraná Edivan José Possamai.
Fonte: Agrolink
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas