Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Governo de SP tenta avançar com privatizações em todas as linhas da CPTM
Publicado em 03/08/2021 às 14h43
O governo de São Paulo tenta avançar com as privatizações de todas as linhas da CPTM ainda sob gestão pública. O objetivo é conceder à iniciativa privada todas as linhas da CPTM ainda sob gestão do governo de São Paulo.

Para isso, a primeira etapa desse processo já começa nesta semana, com a apresentação da consulta pública sobre a privatização da Linha 7-Rubi, que vai de Jundiaí ao centro de São Paulo, e do Trem Intercidades, entre Campinas e Santos, passando pela capital paulista.

O governo quer incluir nesse mesmo pacote a concessão da linha 10-Turquesa, que passa pelo ABC Paulista, como explicou a reportagem o Secretário de Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy.

"Essa eventual possibilidade da Linha-10 no projeto da Linha-7 mais o trem intercidades. Ali o nosso objetivo é que tenhamos três tipos de serviços. Nós temos o serviço parador, o semi-expresso e o expresso, que poderia utilizar uma linha exclusiva para que pudesse ser realizado entre São Paulo e Campinas e vice-versa em até 60 minutos. O meu objetivo é que consigamos licitar até o 1º semestre de 2022", disse.

As demais linhas do sistema da CPTM, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade, estão em estudo para concessão.

No caso da 13, a diretoria da Anac aprovou recentemente um termo aditivo no contrato de concessão da GRU Airport que inclui entre as obrigações da concessionária o investimento de implantação do people mover, uma espécie de monotrilho que fará a conexão dos trens com os terminais.

Além dessa ampliação, o secretário Alexandre Baldy disse quais outras melhorias serão propostas no futuro contrato de concessão.

"Há também os estudos que começam da possível concessão das linhas 11,12 e 13 para que a gente possa também verificar se é viável. Cito aqui, por exemplo, a melhoria da estação Guaianazes, que é uma estação muito demandada, de uma extensão de mais uma estação na linha 11, chegando até o extremo da cidade de Mogi e a linha 12 que poderia voltar a integrar em Itaquaquecetuba, com a linha 11", disse.

O processo de privatização das linhas da CPTM começou em abril desde ano, com a concessão da 8-Diamante e 9-Esmeralda ao consórcio ViaMobilidade, formado pela CCR e Grupo Ruas, por 30 anos.

De acordo com a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, os investimentos nas duas linhas desde então chegou a R$ 3,2 bilhões.
Fonte: Revista Ferroviária
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas