Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Para Consultor René Sordi maior desafio do setor é melhorar a produtividade da cana e da sacarose
Publicado em 13/09/2021 às 09h21
Foto Notícia
Com uma experiência de mais de quatro décadas no trabalho com a cana-de-açúcar, com passagens pelo Planalsucar e CTC (na área de pesquisa e melhoramento de variedades) e ainda tendo atuado por 13 anos como assessor de tecnologia e inovação no Grupo São Martinho, um dos maiores grupos sucronergéticos do País, René de Assis Sordi concedeu uma entrevista exclusiva para a Agência UDOP de Notícias onde destacou o que, para ele, são os maiores desafios, hoje em dia, para o setor: "melhorar a produtividade, tanto de cana quanto de sacarose".

Hoje à frente da consultoria EneRcana -- Inovação e Tecnologia, René destacou que muito se fala hoje em sustentabilidade, e devemos sempre nos lembrar de buscar antes de tudo a sustentabilidade da produção. "Isso passa obrigatoriamente pela mitigação dos efeitos do clima, como estamos sentindo fortemente nas safras recentes. Estamos entrando numa fase muito especial que é o da conectividade e automação agrícola, o que pode nos trazer também ganhos expressivos, a exemplo do que aconteceu na área industrial", destacou o consultor.

Para René Sordi, é notório que o setor de cana no Brasil tem alta tecnologia, mas, mesmo assim, ele considera que o setor hoje é refém do clima. "Não podemos jogar toda essa estagnação da produtividade somente à seca e geada. A conjuntura tende a mudar com a melhora dos preços tanto de etanol quanto de açúcar, a curto e médio prazos. Temos visto uma retomada de adequação de porcentagem de reforma, melhoria nos tratos culturais e até mesmo de investimentos em irrigação, quer de salvamento ou plena", explica.

Para ele, o que é necessário ao setor canavieiro é trabalhar mais forte no condicionamento do solo, "trabalhar nos fatores que melhorem o enraizamento e também a parte aérea do canavial, com maior sanidade e variedades mais adaptadas. Não podemos esquecer que podemos fazer muito também na parte de assertividade dos tratos culturais (aplicação de resíduos e insumos, vinhaça e herbicidas) e manejo de colheita (época e ambientes edafoclimáticos). Algumas premissas básicas têm que ser atendidas, como por exemplo, aumentar a idade média de colheita (12 meses ou mais) durante a safra, para a maioria das regiões".

E foi pensando em como poderia auxiliar no aumento da produtividade do setor que René Sordi resolveu se enveredar pelo mundo da consultoria. Hoje, a EneRcana possui um amplo portfólio de serviços, com expertise na melhoria e racionalização dos processos agronômicos, variedades, fitossanidade, insumos. "Tenho dado uma ênfase nas adequações aos critérios de sustentabilidade, ESG e economia circular, particularmente no condicionamento do solo, agentes biológicos e novos projetos e produtos. Com uma forte atuação nas áreas estratégicas e de inovação, posso colaborar também nos processos de "funding" e no treinamento e capacitação de trainees".

No entanto o consultor destaca que qualquer tipo de consultoria tem que agregar valor. "Não basta apontar os "gaps?´ de produtividade, mas sobretudo mostrar a solução, economicamente viável. Aprendi uma coisa muito importante quando deixei de ser somente um pesquisador e fui para o operacional: a arte está no equilíbrio entre o rendimento e a tecnologia, entre o operacional e a qualidade".

Ao longo das últimas décadas René Sordi se tornou, inclusive, um importante parceiro da UDOP em seus eventos, tendo ministrado inúmeras palestras e atuado como moderador ou debatedor de muitos painéis dos eventos promovidos pela UniUDOP, sempre trazendo sua visão aguçada sobre os desafios do setor agronômico das usinas e fornecedores de cana-de-açúcar.

Para contactar a EneRcana o celular/WhatsApp é o (16) 997053967 ou pelo e-mail: sordirene14@gmail.com
Rogério Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas