Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Açúcar: após atingir máxima de 4 anos e meio, contratos futuros recuam nas bolsas internacionais
Publicado em 17/09/2021 às 08h16
Foto Notícia
Os contratos futuros do açúcar fecharam em baixa nesta quinta-feira (16) após terem atingido a máxima desde março de 2017 nos lotes do açúcar branco negociados em Londres. Nova York também fechou em baixa em todos os vencimentos. Para analistas, a alta desta semana reflete, em parte, um otimismo com uma demanda que pode estar se recuperando.

Em Londres, a quinta-feira foi de baixa em praticamente todos os vencimentos da ICE Europe. O lote para dezembro/21 foi contratado a US$ 512,90 a tonelada, desvalorização de 1,60 dólar no comparativo com a véspera. Já a tela março/22 caiu 2 dólares, negociada a 515,30 dólares a tonelada. Os demais contratos fecharam no vermelho entre 2 e 4,10 dólares.

Segundo a Reuters, o açúcar branco de outubro venceu na quarta-feira com alta de 3,3%. Um total de 124,8 mil toneladas de açúcar branco da Índia entregue contra o contrato de outubro da ICE Futures Europe, mostraram dados da bolsa. "O açúcar branco será o primeiro contrato de açúcar a mostrar aumento na demanda. Isso será seguido posteriormente pelo açúcar bruto", disse um operador.

"Uma mudança no sentimento da demanda enquanto a oferta pode ser cortada ainda mais é construtiva para o preço", acrescentou o operador ouvido pela Reuters, citando ainda as preocupações contínuas sobre a oferta do maior produtor, o Brasil, para esta e para a próxima temporada.

Nova York

Em Nova York a quinta-feira foi de baixa em todos os vencimentos da ICE para o açúcar bruto. O lote outubro/21 foi vendido a 19,49 centavos de dólar por libra-peso, queda de 3 pontos, ou 0,2% no comparativo com a quarta-feira. Já a tela março/22 caiu 13 pontos, negociada em 20,13 cts/lb. Os demais contratos caíram entre 3 e 14 pontos.

Indicador Cepea/Esalq

Pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP, para o açúcar cristal, a quinta-feira foi de recuperação, com a saca de 50 quilos negociada a R$ 142,63, contra R$ 141,34 da véspera, valorização de 0,91% no comparativo. No mês o indicador soma valorização de 3,84%.

Etanol hidratado

A quinta-feira foi de baixa no Indicador Diário Paulínia para o etanol hidratado que foi comercializado ontem a R$ 3.335,00 o m³, contra R$ 3.339,50 o m³ praticado na véspera, desvalorização de 0,13%.
Rogerio Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.