Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Futuros do açúcar fecham valorizados com alívio nas preocupações sobre a chinesa Evergrande
Publicado em 23/09/2021 às 08h20
Foto Notícia
Os contratos futuros do açúcar fecharam a quarta-feira (22) em alta em todos os mercados internacionais, refletindo a queda do dólar e a recuperação dos mercados de ações em todo o mundo, com o alívio de preocupações relacionadas à gigante imobiliária chinesa Evergrande. Informou a Reuters.

Em Nova York, na ICE, o açúcar bruto foi negociado, no vencimento outubro/21, a 19,33 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 36 pontos no comparativo com os preços do dia anterior, ou 1,9%. Já a tela março/22 subiu 32 pontos, contratada em 20,07 cts/lb. Os demais lotes fecharam valorizados entre 11 e 28 pontos.

Ainda segundo operadores ouvidos pela Reuters, o açúcar provavelmente continuará a se consolidar no curto prazo, mas com um viés baixista na forma de fraca demanda próxima e melhores perspectivas para a próxima safra de cana-de-açúcar na Índia e na Tailândia. Porém a produção brasileira continua sustentando o mercado.

"A União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) deve divulgar os números da produção da região Centro-Sul nesta semana, com as estimativas iniciais do mercado indicando uma queda de 15% na moagem de cana na primeira quinzena de setembro", destacou a Agência Internacional de Notícias.

Açúcar branco

Em Londres o açúcar branco também fechou valorizado em todos os lotes da ICE Europe. No vencimento dezembro/21 a commodity foi negociada em US$ 508,20 a tonelada, valorização de 7 dólares no comparativo com a terça-feira. Já a tela março/22 fechou em alta de 7,20 dólares. Os demais contratos subiram entre 4,60 e 6,40 dólares.

Açúcar cristal

No mercado doméstico a quarta-feira também foi de alta nas cotações do açúcar cristal medidas pelo Indicador Cepea/Esalq, da USP. Ontem, a saca de 50 quilos foi negociada pelas usinas em R$ 143,81, contra R$ 143,54 da véspera, variação positiva de 0,19% no comparativo.

Etanol hidratado

A quarta-feira foi marcada por mais uma desvalorização nas cotações do etanol hidratado medidas pelo Indicador Diário Paulínia, que caiu 0,13% ontem com o biocombustível negociado em R$ 3.346,00 o m³, contra R$ 3.350,50 o m³ da véspera.
Rogerio Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.