Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Massa de ar seco começa a perder força, umidade desce e chuvas começam a voltar no Brasil Central
Publicado em 23/09/2021 às 11h12
Após o período de estiagem, a intensa massa de ar seco que impede o avanço das chuvas para o Centro-Oeste e Sudeste do Brasil, vai começar a perder força nas próximas horas. Segundo as previsões mais recentes do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a nebolusidade já aumentou em grande parte da área na manhã desta quinta-feira (23).

De acordo com dados coletados nas estações meteorológicas do Inmet, há pelo menos 90 dias a região central do país não registra chuvas significativas. A condição é característica do Inverno, mas a precipitação abaixo da média na última estação chuvosa coloca todo o setor produtivo em alerta.

Kleber Souza, meteorologista do Inmet, explica que a umidade começa a descer para o Centro-Oeste, e modelos indicam condição de chuvas no Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás e norte de Minas Gerais nas próximas 24 horas. Como as últimas semanas foram marcadas por calor intenso em toda área, o Inmet não descarta queda de granizo e as chuvas devem chegar em forma de tempestade.

A tendência é que o sistema ganhe mais força nos próximos dias, atingindo mais áreas do Brasil Central. "Hoje essas chuvas ainda são pontuais, mas os modelos mostram boa chance de chover em todo o Centro-Oeste na próxima semana", complementa Kleber. De acordo com o Cosmo, entre domingo e segunda-feira (27), áreas do Mato Grosso podem receber chuvas de até 30mm.

Além da região central do país, presença de um cavado nos níveis médios da atmosfera favorecem as áreas de instabilidade no Sul do Brasil. De acordo com o Inmet, as chuvas neste momento não sobem para o Paraná, enquanto o norte gaúcho e centro-oeste de Santa Catarina têm previsão de chuvas entre 20mm e 30mm nas próximas 24 horas.

A atualização do modelo de previsão estendida, divulgada na manhã desta quinta-feira (23) pela Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA), também mantém a previsão do retorno da umidade para todo o Brasil, com exceção do Nordeste que deve permanecer com tempo muito seco nos próximos 15 dias.

No período entre 23 de setembro e 1º de outubro, o NOAA indica condição de umidade em todo o Brasil Central, mas ainda com volumes baixos. Para esse período, o modelo norte-americano tem previsão de volumes mais expressivos, com precipitação entre 25mm e 30mm no Sul do Brasil.

Já para a primeira semana de outubro, as previsões são mais otimistas para todo Brasil. De acordo com o NOAA, há previsão de bastante chuva para o Sul do Brasil, com destaque para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina que podem receber chuvas acima dos 100mm entre os dias 1º e 8 de outubro.

O modelo mostra ainda condição de boas chuvas em todo o Brasil Central. De acordo com o NOAA, toda essa área pode trer chuvas entre 70mm e 90mm no período.
Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.