Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Escassez de fertilizantes pressiona fazendas da América do Norte
Publicado em 25/11/2021 às 08h03
A escassez global de fertilizantes nitrogenados está deixando os preços em níveis recordes, levando os agricultores da América do Norte a adiar as compras e aumentando o risco de uma corrida na primavera para aplicar o nutriente na safra antes da estação de plantio.

Os agricultores aplicam nitrogênio para aumentar a produção de milho, canola e trigo, e os custos mais altos de fertilizantes podem se traduzir em preços mais altos de carne e pão.

Os preços mundiais dos alimentos atingiram máxima de 10 anos em outubro, de acordo com a agência de alimentos das Nações Unidas, liderados por aumentos nas safras de cereais como trigo e óleos vegetais.

A onda de frio no Texas em fevereiro e o furacão Ida em agosto interromperam a produção de fertilizantes nos EUA. Então, os preços do gás natural, um insumo fundamental na produção de nitrogênio, dispararam na Europa devido à alta demanda e baixa oferta. Os preços globais da ureia este mês chegaram a US$ 1.000 por tonelada pela primeira vez, de acordo com a BMO Capital Markets. Rússia e China restringiram as exportações.

Nos Estados Unidos, os suprimentos de fertilizantes nitrogenados são adequados para aplicações antes do inverno, disse Daren Coppock, CEO da Associação de Varejistas Agrícolas dos Estados Unidos. A aplicação de fertilizantes antes do inverno reduz a carga de trabalho dos agricultores na primavera.

Mas com os preços tão altos, alguns produtores estão atrasando as compras, arriscando uma disputa por suprimentos durante a época mais movimentada do ano, disse Coppock.

As vendas globais de fertilizantes totalizaram US$ 53 bilhões em 2020, e os preços estão pelo menos 80% mais altos neste ano, de acordo com a Argus Media.

"Você simplesmente não sabe qual será o preço. Isso colocou muitos varejistas em uma posição difícil", disse Troy Walker, diretor de fertilizantes do MKC.

Atrasar a compra de fertilizantes até a primavera corre o risco de mais congestionamentos na cadeia de abastecimento, pois os agricultores correm para aplicar fertilizantes e plantar sementes durante um período apertado.
Reuters
Texto extraído do portal Brasilagro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas