Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Mercado de CBios perdeu liquidez e preços caíram na 2ª quinzena de abril
Publicado em 05/05/2022 às 08h54
Foto Notícia
A quantidade de Créditos de Descarbonização (CBios) negociados na B3 durante a segunda quinzena de abril registrou retração de 50% ante a quinzena imediatamente anterior, de acordo com cálculos do ItaúBBA. Foram comercializados, no total, 1,6 milhão de títulos na segunda metade do mês. Cada CBio equivale a 1 tonelada de carbono de emissão evitada com a substituição de combustíveis fósseis por biocombustíveis.

Concomitante à redução de liquidez, os preços também registraram queda. No fim da segunda quinzena, o preço médio do CBio ficou em R$ 99,38, contra R$ 100,19 no fim da quinzena anterior. Com isso, o preço médio dos títulos neste ano está em R$ 89,11.

Oferta maior que demanda

A emissão de CBios por parte dos produtores de biocombustíveis em abril superou, portanto, o volume negociado. No mês, foram emitidos 2,4 milhões de ativos, em linha com o registrado no mesmo mês do ano passado (2,37 milhões de CBios). Com isso, o volume de CBios emitidos neste ano chegou a 9,24 milhões, ou 25% da meta anual de compra das distribuidoras, de 36 milhões de CBios.

As distribuidoras já comparam e aposentaram (retiraram do mercado) 2,6 milhões de CBios. Além dos CBios emitidos neste ano, ainda há no mercado 10,4 milhões de CBios carregados do ano passado. Com isso, o volume de títulos em circulação é de 17 milhões, sendo que deste total 76% estão com as distribuidoras, 23% com os produtores e 1% com partes não obrigadas.
Fonte: Valor Econômico
Texto extraído do boletim SCA
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas