Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Comissão na Câmara aprova proposta que amplia isenção tributária para os produtores de biodiesel
Texto inclui na definição de "produtor-vendedor", para fins de isenção, todos os inscritos no Pronaf que comprovarem a origem do produto
Publicado em 11/05/2022 às 17h26
A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 6095/19, que amplia a relação de produtores de matérias-primas para biodiesel que serão isentos do pagamento de contribuições sociais (PIS/Pasep e Cofins).

A relatora, deputada Dra. Soraya Manato (PTB-ES), recomendou a aprovação do texto. "A medida permitirá que milhares de agricultores familiares possam entrar no mercado, aquecendo o setor de biodiesel e gerando oportunidades, com o consequente aumento da renda", afirmou.

O texto altera a Lei 11.116/05, que instituiu o registro especial de produtor ou importador de biodiesel, para incluir na definição de "produtor-vendedor" todos os arranjos de comercialização que comprovem a origem do biodiesel no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Soraya lembrou que atualmente cerca de 30% do biodiesel produzido no País usa matéria-prima fornecida por agricultores familiares. Em 2019, mais de 60 mil famílias receberam o Selo Biocombustível Social. Foram comercializadas mais de 3 milhões de toneladas de matéria-prima, no total de R$ 4,6 bilhões.

De acordo com o autor da proposta, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), a lei em vigor dificulta as possibilidades de comercialização de matérias-primas dos próprios agricultores familiares ou das cooperativas às quais pertencem. "Com a mudança na legislação, eles poderão vender produtos às usinas de biodiesel em condições mais competitivas", argumentou.

Tramitação

A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada ainda pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas