Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Futuros do açúcar fecham mistos após tocarem mínima de 90 dias
Publicado em 13/05/2022 às 08h34
Foto Notícia
Os contratos futuros do açúcar fecharam a quinta-feira (12) mistos refletindo a queda nos preços do petróleo e as perspectivas de que o maior produtor mundial (Brasil) deverá diminuir o mix de produção da commodity, priorizando a produção de etanol. Durante a sessão de ontem na ICE Future, de Nova York, o açúcar bruto chegou a tocar a mínima de 90 dias, mas se recuperou um pouco durante o dia.

O lote julho/22 da ICE fechou valorizado, contratado a 18,64 centavos de dólar por libra-peso, alta de 9 pontos no comparativo com a véspera. Já as telas outubro/22 e março/23 subiram, respectivamente, 7 e 4 pontos, negociadas a 18,76 e 19,02 cts/lb. Os demais lotes caíram entre 2 e 9 pontos, com exceção do lote maio/22 que fechou estável.

Operadores disseram à Reuters que o açúcar está sob pressão do sentimento de risco nos mercados financeiros mais amplos e que os fundamentos podem estar se restringindo, uma vez que os participantes do mercado estão reduzindo suas estimativas de produção do Brasil.

Açúcar branco

Em Londres o açúcar branco também fechou misto nesta quinta-feira. O lote agosto/22 foi contratado a US$ 520,90 a tonelada, valorização de 5,90 dólares no comparativo com o dia anterior. Já as telas outubro e dezembro/22 subiram, 3,10 e 1 dólar cada, respectivamente. Os demais lotes oscilaram entre queda de 50 cents de dólar e alta de 2,80 dólares.

Açúcar cristal

No mercado doméstico o dia foi de baixa no Indicador Cepea/Esalq, da USP, para o açúcar cristal. A saca de 50 quilos foi negociada a R$ 131,21 contra R$ 132,78 do dia anterior, desvalorização de 1,18% no comparativo.

Etanol hidratado

Após uma sequência de cinco dias em alta o Indicador Diário Paulínia para o etanol hidratado voltou a cair nesta quinta-feira. Ontem, o biocombustível foi negociado pelas usinas a R$ 3.453,00 o m³, contra R$ 3.477,50 o m³ praticado no dia anterior, desvalorização de 0,70% no comparativo.
Rogério Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas