Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Um passinho atrás, por favor - por Renato Fazzolari
Como melhor enxergar para agir melhor
Publicado em 06/06/2022 às 11h31
Foto Notícia
Em um bonito estudo, (ver no YouTube "Potência de 10 - do Micro ao Macrocosmo"), onde foi feita uma montagem artística potencializando-se em 10 a distância a partir de um determinado ponto, ou seja, observando-se uma folha de árvore a 1 metro de distância, foi se distanciando da mesma em potências de 10, 10¹ (10 metros), 10² (10x10 = 100 metros), 10³ (10x10x10 = 1.000 metros) até chegar a 10²³ (10x10 .... por 23 vezes = 10 milhões de anos luz). O que se pôde observar foi uma constatação interessantíssima, a medida que foi se distanciando da folha, a visão passou a ser mais ampla, pôde-se observar muito mais coisas, ou seja, a 10², observa-se a floresta em que ela está ; a 10³ é como se estivesse visualizando uma distância que se poderia saltar de paraquedas, a 107 (10.000 km) passa-se a observar todo o globo terrestre; quando se chega a 10²² (1 milhão de anos luz) pode-se observar toda a Via Láctea; e podemos continuar essa viagem indefinidamente, pois a distância não tem fim.

Com esse exemplo acima, o que pretendemos passar por analogia? O que se percebe na maioria das pessoas, é que quando se encontram diante de uma dificuldade, normalmente agem como se estivessem com o nariz diante da parede, e ficam tão focadas no problema que não conseguem enxergar mais nada além do problema.

Às vezes agimos como o avestruz, que quando sente-se ameaçado, enfia a cabeça sob a areia, e não consegue enxergar nenhuma perspectiva de solução.

Tem um ditado que diz que "tudo na vida passa, que seja qual for o problema também passará", de maneira que não há com o que se preocupar, pois todos os problemas que tivermos, de uma maneira ou de outra passarão. No entanto, também somos reféns de nossas escolhas; se escolhermos bem ou mal, teremos de conviver com as consequências do escolhido, e quando um problema qualquer se apresentar, para que possamos fazer uma melhor escolha e consequentemente desfrutarmos do resultado, é aconselhável que não ajamos como o avestruz, mas que possamos dar uns passinhos para trás, tantos quantos forem precisos, e observarmos o referido problema a uma distância necessária. Dessa maneira, poderemos analisar o problema sobre um contexto mais amplo, minimizar sua importância, e com certeza enxergaremos com mais facilidade a solução.

Os problemas que encontramos nas empresas servem como um ótimo treinamento. Faça o teste e constate o efeito. Os problemas na vida são treinamentos práticos para exercitarmos nossa inteligência.


Até a próxima e muita paz!


Renato Fazzolari
Diretor Geral - AGRHO Recursos Humanos, Psicólogo Organizacional, Terapeuta Transpessoal, Professor Universitário (PUC) e Palestrante.
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Últimos Artigos
Foto Articulista
JACYR COSTA FILHO
Ciência brasileira no debate global sobre emissões
Publicado em 29/07/2022
Foto Articulista
MARCOS FAVA NEVES
A Cana com Desempenho Inferior Nesta Safra
Publicado em 21/07/2022
Foto Articulista
RENATO FAZZOLARI
Como a seleção natural age nas empresas - por Renato Fazzolari
Publicado em 18/07/2022
Foto Articulista
MAURICIO MURUCI
Açúcar bruto avança mais de 9% em Nova York em junho
Publicado em 05/07/2022