Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Inverno marca retorno de chuva forte ao Sul; estação será mais úmida no Nordeste
Condições climáticas previstas serão benéficas para o trigo, mesmo o que for instalado mais tardiamente, por causa do excesso de umidade
Publicado em 21/06/2022 às 17h41
Os primeiros dias do inverno, que começa nesta terça-feira (21), serão marcados pelo retorno das chuvas fortes no extremo Sul do Brasil. Entre os dias 21 e 23 de junho ,estão previstos volumes que podem superar 60 milímetros em algumas localidades entre o interior do Rio Grande do Sul e o sul de Santa Catarina.

As chuvas diminuem entre os dias 24 e 25, mas, a partir do dia 26, há previsão de formação de novas instabilidades na região Sul. Desta vez, elas devem ficar mais restritas ao extremo sul do país, e não devem avançar provocando chuvas significativas no oeste e norte do Paraná, Sudeste e Centro-Oeste, onde o tempo seco vai predominar ao longo desta semana.

Ao que tudo indica, o trigo instalado no Sul, maior região produtora do cereal, terá um bom desempenho com as condições climáticas previstas. "Mesmo o trigo que for instalado mais tardiamente, por conta da alta umidade, não será prejudicado, já que fica mais livre de correr riscos de frio tardio em um momento em que o cereal esteja em uma fase mais suscetível às baixas temperaturas e às geadas", afirma Celso Oliveira, meteorologista da Climatempo.

Chuva no Nordeste

Ainda nesta semana, as chuvas continuam expressivas na faixa leste do Nordeste, região que terá o inverno mais chuvoso do que o normal e que já registrou chuva muito acima da média neste outono. São esperados volumes superiores a 100 milímetros nas áreas litorâneas de Sergipe, Alagoas e Pernambuco, mantendo os riscos para deslizamentos de terra e encostas.

Na próxima semana, as chuvas continuam na costa leste do Nordeste, contudo, diminuem de intensidade. A partir do dia 28 de junho, as pancadas diminuem também na região Sul. Já os primeiros dias de julho serão marcados por tempo seco no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. O tempo seco continua predominando ao longo das próximas semanas também no interior do Matopiba.

Frio

Quanto às temperaturas, um novo declínio mais acentuado é esperado para o Sul nos últimos dias de junho, especialmente a partir do dia 28. No entanto, o risco para ocorrência de geadas ficará concentrado em regiões serranas. Nas áreas produtoras, o risco para ocorrência do fenômeno é baixo.

Entre os últimos dias de junho e os primeiros dias de julho, as temperaturas diminuem também no sul de Mato Grosso do Sul e partes do Sudeste. Mas também é baixo o risco para ocorrência de geadas em áreas produtoras.
Fonte: Canal Rural
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas