Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Conselho da Petrobras se reúne nesta segunda para avaliar troca de comando
Encontro do órgão de direção superior da estatal deve avaliar a indicação de Caio Paes de Andrade à presidência; se aprovado, posse poderá ocorrer já nesta tarde
Publicado em 27/06/2022 às 10h51
O Conselho de Administração da Petrobras terá uma reunião extraordinária nesta segunda-feira (27) para avaliar a indicação de Caio Mário Paes de Andrade à presidência da estatal. O horário previsto para o encontro é 11 horas.

Caso Paes de Andrade seja aprovado, a posse pode ocorrer já nesta tarde.

O encontro segue a esteira do aval do Comitê de Elegibilidade da Petrobras (Celeg), que, na noite da última sexta-feira (24), decidiu que o ex-secretário de desburocratização do Ministério da Economia pode ser presidente da estatal mesmo sem preencher a todos os requisitos técnicos previstos na lei.

Foram três votos favoráveis e um contrário, vindo do presidente do Celeg, Francisco Petros, representante de acionistas minoritários.

O executivo foi indicado para assumir o comando da empresa logo após a demissão de José Mauro Coelho, há cerca de um mês. O processo de checagem do indicado, no entanto, não aconteceu antes da renúncia do então presidente na última segunda-feira, pressionado por um novo reajuste nos preços dos combustíveis.

Com a saída de Coelho, o processo de substituição foi agilizado, segundo apurado por reportagem da CNN.

Caso aprovado, Paes de Andrade será o quarto presidente da estatal durante o governo Bolsonaro.

Saiba quem é o indicado à presidência da estatal

Caio Paes de Andrade tem formação em Comunicação Social pela Universidade Paulista, pós-graduação em Administração e Gestão pela Harvard University e Mestre em Administração de Empresas pela Duke University.

O executivo vem da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, onde era responsável pela plataforma Gov.br.

Em 2019, passou da iniciativa privada para a pública, onde atuou como presidente do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública de prestação de serviços de Tecnologia da Informação, até agosto de 2020, quando foi para a secretaria do Ministério.

Andrade também é membro do Conselho de Administração da Embrapa e da PPSA (Pré-Sal Petróleo S.A).
Fonte: CNN Brasil
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas