Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Aumento das taxas de juros e perspectiva de recessão mundial derrubam preços do açúcar
Publicado em 22/07/2022 às 08h06
Foto Notícia
O aumento das taxas de juros globais e a perspectiva de uma recessão mundial derrubaram as cotações do açúcar nesta quinta-feira (21) nas bolsas internacionais. A maioria das commodities fechou o dia no vermelho, segundo análise trazida pela Reuters.

Em Nova York, na ICE Futures, o açúcar bruto, vencimento outubro/22, fechou contratado a 18,35 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 32 pontos, ou 1,7%, no comparativo com os preços praticados no dia anterior. Já a tela março/23 derreteu, também, 32 pontos, negociada a 18,53 cts/lb. Os demais vencimentos recuaram entre 11 e 29 pontos.

Ainda segundo a Reuters, os negociantes disseram que os preços mais fracos do petróleo, bem como a queda dos preços do combustível no Brasil, denotam que agora é significativamente mais lucrativo para as usinas usar cana para fazer açúcar do que biocombustível etanol, aumentando a perspectiva de aumento da produção do adoçante.

Londres

Em Londres o açúcar branco também fechou em baixa em todos os lotes da ICE Futures Europe. O vencimento outubro/22 foi contratado ontem a US$ 532,60 a tonelada, recuo de 3,30 dólares no comparativo com a véspera. A tela dezembro/22 caiu 4,70 dólares, negociada a US$ 512,00 a tonelada. Os demais lotes recuaram entre 4,10 e 5,20 dólares, cada.

Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar cristal também fechou em baixa ontem, com a saca de 50 quilos negociada a R$ 131,45 contra R$ 131,99 da véspera, recuo de 0,41% no comparativo, de acordo com o Indicador Cepea/Esalq, da USP. No mês o indicador acumula alta de 3,46%.

Etanol hidratado

Pelo Indicador Diário Paulínia para o etanol hidratado, a quinta-feira foi de pequena alta nas cotações do biocombustível, que foi vendido ontem a R$ 3.017,50 o m³, valorização de 3 reais no comparativo com a quarta-feira.
Rogerio Mian
Fonte: Agência UDOP de Notícias
Copyright© 2008 - UDOP.
Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução, desde que citada a fonte.
Mais Lidas