Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
ONU lança plano para impulsionar uso de energias renováveis
Publicado em 19/05/2022 às 09h10
Foto Notícia
O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, lançou nesta quarta-feira, 18, um plano de cinco pontos para disseminar mais o uso de energias renováveis, com a intenção de reviver a atenção global sobre as mudanças climáticas, no momento em que as concentrações de gases estufa, o aquecimento dos oceanos, a elevação do nível dos mares e a acidificação dos oceanos atingiu níveis recordes no último ano.

"Nós precisamos acabar com a poluição por combustíveis fósseis e acelerar a transição para a energia renovável antes que incineremos nossa própria casa", afirmou ele. "O tempo está acabando".

O mais recente alerta ocorre após a Organização Meteorológica Mundial emitir seu Relatório do Estado do Clima 2021, segundo o qual os últimos sete anos foram os sete mais quentes já registrados. Os impactos do clima extremo têm levado a mortes e a perdas com doenças, imigração e prejuízos econômicos na casa das centenas de bilhões de dólares, segundo a entidade.

Guterres disse que é preciso fomentar a transferência de tecnologia e retirar proteções de propriedade intelectual em tecnologias renováveis, como na estocagem de baterias.

Além disso, o secretário-geral quer expandir o acesso a cadeias de produção e a matérias-primas que possam ser usadas em tecnologias renováveis, atualmente concentradas em poucos países poderosos.

A ONU também deseja que governos façam reformas para promover as energias renováveis, como acelerar projetos de energia solar e eólica.

Guterres pediu mudanças em subsídios de governos a combustíveis fósseis, atualmente em US$ 500 bilhões ao ano. E disse ainda que os investimentos públicos e privados em energia renovável precisam triplicar para ao menos US$ 4 trilhões ao ano.
Fonte: Agência Estado
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas