Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Câmara instala comissão especial para analisar PEC dos Biocombustíveis
Proposta busca garantir a competitividade do uso de biocombustíveis frente aos combustíveis fósseis
Publicado em 22/06/2022 às 08h27
Foto Notícia
A Câmara dos Deputados instalou, nesta terça-feira (21), a Comissão Especial que vai analisar a Proposta de Emenda à Constituição 15/22, que assegura a competitividade dos biocombustíveis em relação aos combustíveis fósseis.

O Deputado Danilo Forte (União-CE) será o relator; deputada Celina Leão (PP-DF) presidirá o colegiado, juntamente com o deputado Silvio Costa Filho (Republicanos/PE).

Na próxima reunião, que ainda será marcada, o plano de trabalho será apresentado e deve haver votação de requerimentos para audiências públicas.

O relator tem até 10 sessões da comissão para apresentar o parecer da proposta, antes de receber as emendas dos membros do colegiado.

Sobre a PEC dos Biocombustíveis

A proposta busca garantir a competitividade do uso de biocombustíveis -- como o etanol -- frente aos combustíveis fósseis -- como a gasolina e o diesel -, a partir da diferenciação da carga tributária dos produtos.

O texto prevê ainda a manutenção de uma alíquota menor para tributos como PIS/Pasep, Cofins e ICMS que incidem sobre o etanol, por exemplo, na comparação com a tributação sobre combustíveis fósseis.

De acordo com a proposta, por 20 anos, a diferença de tributação deverá ser mantida ainda que haja mudanças em relação às alíquotas dos combustíveis fósseis.

Também de acordo com o texto, a proporcionalidade deverá ser mantida mesmo diante de decisões judiciais ou proposições legislativas e estaduais que alterem as alíquotas dos combustíveis fósseis.

Enquanto não entrar em vigor a lei complementar sobre o assunto, o diferencial competitivo dos biocombustíveis em relação aos combustíveis fósseis será garantido pela manutenção, em termos percentuais, da diferença entre as alíquotas aplicáveis a cada combustível fóssil e aos biocombustíveis que lhe sejam substitutos, em patamar igual ou superior ao vigente em 15 de maio de 2022.
Fonte: CNN Brasil
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas